TCC - Medicina

URI Permanente para esta coleção

ILACVN - Centro Interdisciplinar de Ciências da Vida

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 20 de 147
  • Item
    Internato em urgência e emergência do SUS.
    (2023) Mérida González, Jarold Guillermo
    O trabalho foi realizado durante o ano de 2022, no internato de Urgência e Emergência do Sistema Único de Saúde, sob orientação da Dra. Flávia Trench. A estrutura desta Rede é de suma importância para a capacitação do discente, este fornece um cenário prático onde é possível sua participação ativa nas equipes de saúde, nas decisões clínicas ante cada paciente e na melhoria dos serviços de saúde. Por meio da integração do aluno nesses serviços foi possível elaborar um relatório com o entendimento sobre a Rede de Urgência e Emergência nas UPA João Samek, UPA Dr. Walter Cavalcante Barbosa e Hospital Municipal Padre Germano Lauck e o município de São Miguel do Iguaçu, no Complexo Hospitalar Municipal Pronto Atendimento de 24 hs SMI. São apresentados casos clínicos, discussão teórica e reflexões pessoais acerca de cada experiência relatada, além das práticas nas regiões de unidades de Saúde de Foz do Iguaçu e São Miguel do Iguaçu. Atribuindo aos alunos experiências significativas para cada área de atuação, capacitação importante para desenvolvimento de habilidades práticas tanto para os diagnósticos básicos de problemáticas comuns das unidades quanto melhor entendimento de toda a gestão dos processos do campo da rede de saúde da região. Sendo possível no período do estágio desenvolver habilidades médicas como raciocínio clínico, procedimentos invasivos
  • Item
    Contribuições das ferramentas digitais para monitoria acadêmica no curso de medicina em tempos de pandemia de Covid-19: relato de experiência.
    (2024) Libório, Natã Hiroshi Yatsugafu
    A pandemia do COVID-19 ampliou a necessidade do uso de ferramentas digitais nas atividades de ensino, com o intuito de dar seguimento às atividades acadêmicas e oportunizar a interação entre docentes e discentes. Objetivo: Relatar a experiência da monitoria acadêmica do módulo do Programa de Integração Ensino, Serviço e Comunidade II (PIESC 2), do curso de Medicina, mediada por ferramentas digitais. Método: Estudo descritivo, com abordagem qualitativa e do tipo relato de experiência. Os encontros, remotos e síncronos para oferta da monitoria, eram realizados semanalmente. "Google Forms", "Canva". "Mentimeter" e "Classroom" foram utilizados como recursos interativos fundamentais para planejamento e aplicação das atividades. Resultados: Na perspectiva dos discentes-monitores, houve necessidade em adaptar-se à nova realidade imposta, sendo necessário a adequação das atividades para a modalidade remota. Por meio das ferramentas digitais, foi possível ministrar revisões, realizar questionários e tirar dúvidas de forma síncrona e eficiente. Os desafios decorrentes do período, possibilitaram o desenvolvimento de habilidades acadêmicas e profissionais. Sob o ponto de vista dos discentes a proposta foi cumprida com êxito, visto que possibilitou a consolidação do conhecimento teórico-prático proposto pelo módulo. Conclusão: A utilização de ferramentas digitais mostrou contribuições significativas, dado o cenário pandêmico, configurou-se como uma forma de enfrentamento e adaptação à nova realidade imposta, estreitando laços e agregando conhecimentos a todos os que contribuíram para o funcionamento ético e comprometido do programa e, ainda, consolida sua relevância no contexto da educação superior.
  • Item
    Atributos da atenção primária à saúde: a teoria e a prática em uma unidade de saúde da família na perspectiva de acadêmicos de medicina.
    (2024) Batista, Claudio Lucas Farias
    A Atenção Primária à Saúde (APS), definida a partir da Declaração de AlmaAta, e, identificada mundialmente como uma estratégia de organização dos serviços de saúde, caracteriza-se como o primeiro nível de contato dos indivíduos, da família e da comunidade com o sistema nacional de saúde. Este trabalho constitui um relato de experiência desenvolvido a partir de uma atividade teórico-prática, que se propôs a analisar os atributos e os processos de trabalho da Atenção Primária à Saúde no contexto de uma Unidade de Saúde da Família (USF), no município de Foz do Iguaçu-PR, com o objetivo de relacionar a teoria com a prática, por meio de questionários, elaborados com base na literatura e, aplicado aos profissionais e usuários do sistema de saúde. Ademais, contou com a observação da rotina do processo de trabalho na unidade. A vivência oportunizou a identificação dos desafios e fragilidades referentes aos atributos da APS e dos elementos constituintes do processo de trabalho em saúde. Por fim, conclui-se que, no cotidiano dos serviços, a APS enfrenta muitas dificuldades em se estabelecer como previsto na literatura e, por isso, faz-se premente a participação social para sua efetivação e consagração como primeiro nível de contato com o sistema de saúde.
  • Item
    Monitoria virtual do Programa de Integração Escola Serviço Comunidade I no contexto da pandemia da Covid 19: relato de experiência.
    (2024) Oliveira, Murilo Elias
    A pandemia da COVID-19 trouxe expressivas mudanças no cenário social, econômico, de saúde e também educacional. No âmbito escolar, visando dar continuidade ao ensino e conter a propagação do vírus, as atividades foram ofertadas de maneira remota síncrona e/ou assíncrona, representando novos desafios a docentes e discentes. O objetivo desse trabalho é relatar a experiência da monitoria remota síncrona e assíncrona da disciplina do Programa de Integração Ensino Serviço Comunidade I do Curso de Medicina de uma Universidade Federal na região oeste do Paraná. Método: Estudo descritivo, do tipo relato de experiência, que versa sobre as atividades realizadas pelos discentes monitores, entre dezembro de 2021 e abril de 2022, através de ferramentas de interação social virtual. A priori, foi possível identificar os desafios enfrentados pelos próprios monitores, a saber: adaptação as ferramentas digitais, desenvolvimento de estratégias de ensino a serem utilizadas de modo remoto síncrono e elaboração de atividades problematizadoras na interface teórico-prática. Com o decorrer dos encontros, foi possível constatar aprimoramento de habilidades interpessoais, de comunicação e solução de problemas, ao lado, da construção de um espaço virtual de discussão coletiva do saber. Mesmo de modo incipiente, o uso de ferramentas tecnológicas foi adaptado à realidade vivida e se mostrou capaz de promover um aprendizado eficaz, validando as estratégias utilizadas. Ademais, cada encontro visava fomentar a construção de um saber científico capaz de subsidiar as futuras atividades práticas no contexto da Saúde Pública.
  • Item
    Tendência da mortalidade materna no Paraná e regionais de saúde de 2005 a 2020.
    (2024) Ferreira, Maria Clara Serapião
    A mortalidade materna pode ser entendida como a principal ferramenta de análise da saúde feminina. No Brasil, tal indicador mantém-se elevado ao longo dos anos, demonstrando a falência das políticas de saúde em prol da mulher. Nesse sentido, compreende-se o óbito materno como uma causa de morte evitável, pois é possível a prevenção e/ou o tratamento da condição que o determina. Objetivo: Analisar a tendência de mortalidade materna, segundo os critérios de evitabilidade, no Paraná e em suas regionais de saúde, no período de 2005 a 2020. Método: Estudo de série temporal em que foram analisadas as Razões de Mortalidade Materna (RMM) a partir do número de óbitos maternos de mulheres residentes por 100 mil nascidos vivos, conforme regional de saúde, faixa etária e grupos CID-10. Foram calculadas as variações das RMM por meio do modelo de auto-regressão de Prais-Winsten. Resultados: Houve uma redução da RMM no estado do Paraná e a maioria das regionais de saúde apresentou tendência à estabilidade. Em relação à faixa etária, o público feminino de 10 a 19 anos apresentou a maior redução em todos os períodos analisados. Sobre às causas de óbito, as complicações relacionadas ao parto e ao puerpério sofreram reduções, enquanto as complicações na gestação aumentaram três vezes a RMM. Ressalta-se que as complicações no puerpério possuem as maiores proporções dos óbitos evitáveis durante todo período de estudo, compondo mais de 60% dos óbitos evitáveis. Conclusão: A mortalidade materna ainda apresenta patamares altos, o que demanda ações e políticas de saúde pública mais eficientes no sentido de melhorar a qualidade de assistência à mulher no período gravídico-puerperal.
  • Item
    Tendência da mortalidade por causas evitáveis na infância no Paraná, 2005 a 2019.
    (2024) Costa, Analucia Da’Campo
    Apesar da mortalidade na infância constituir um importante indicador de saúde pública, ainda são escassas investigações que avaliem o panorama desses óbitos dentro das regionais de saúde. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi analisar a mortalidade por causas evitáveis na infância no estado do Paraná e regionais de saúde entre 2005 e 2019. Para isso, foi realizado um estudo de série temporal no qual se analisou os óbitos na infância segundo região de saúde, causa e ano do óbito e calculadas as taxas de mortalidade por mil nascidos vivos. Para verificação da tendência, foi aplicado o modelo de regressão linear simples. Os achados apontaram redução importante dessa mortalidade no período analisado. Houve tendência decrescente na maioria das regionais de saúde. A região metropolitana acumulou maior número de óbitos por causas evitáveis. A maioria dos óbitos poderiam ter sido evitados com adequada atenção à mulher na gestação, com maior proporção de feto e RN afetados por afecções maternas, e por adequada atenção ao RN, especialmente para infecção neonatal, com exceção da síndrome da rubéola congênita e hepatite viral congênita. Por fim, o estudo enfatizou a magnitude dos óbitos apontando a necessidade de ações de saúde e elaboração de políticas intersetoriais direcionadas para redução e prevenção dessas mortes no estado.
  • Item
    Rede de atendimento às urgências e emergências do sistema único de saúde de um município de tríplice fronteira: inserção e vivências de um acadêmico de medicina.
    (2024) Cruz Gonzalez, Steven Manuel
    A rede de atendimento às urgências e emergências do Sistema Único de Saúde é composta por uma série de serviços que atuam de forma integrada para garantir o atendimento rápido e adequado às pessoas que necessitam de cuidados em saúde imediatos. Essa rede inclui hospitais, unidades de pronto-atendimento, serviços de atendimento pré-hospitalar (SAMU) e outros serviços de saúde. A inserção de acadêmicos de Medicina nesta rede permite vivenciar o funcionamento dos diversos serviços e conhecer as diferentes formas de atendimento às urgências e emergências. Ademais, considerando os desafios existentes nesses serviços, os acadêmicos podem contribuir com o seu conhecimento, disposição e experiência dando suporte aos atendimentos e assim efetuar uma articulação teórico-prática mais frutífera e, ainda, desenvolver um olhar com destaque à importância da integração entre os diferentes serviços de saúde nos diversos níveis de atenção à saúde. Este trabalho tem como objetivo apresentar as atividades desenvolvidas pelo autor em sua passagem ativa pelos pontos da rede, bem como trazer dados sobre os componentes da mesma, a legislação que a rege, experiências pessoais e reflexões durante o módulo. Foi possível adquirir conhecimento teórico-prático sobre situações clínicas de urgência e emergência, através da realização de procedimentos, treinamento do raciocínio clínico, reconhecimento de situações potencialmente graves, trabalho em equipe e gestão de atendimentos, além de desenvolver outras competências pessoais e profissionais, alcançando assim os objetivos do internato.
  • Item
    Programa hiperdia na longitudinalidade de caso complexo na atenção primária à saúde.
    (2024) Dos Santos, Wesley Meleti
    A Atenção Primária à Saúde (APS) desempenha um papel crucial no enfrentamento das doenças crônicas, entre elas, vale ressaltar a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e Diabetes Mellitus (DM) tipo II que apresentam dados epidemiológicos que justificam a necessidade de ações e políticas públicas para o adequado controle e tratamento como preconiza o programa Hiperdia e que fortalece um dos atributos essenciais da APS que é a Longitudinalidade. O objetivo desse trabalho é relatar o caso de uma das pacientes do programa Hiperdia com foco nas condutas e cuidados apropriados considerando as portarias e o que é preconizado pela literatura médica relacionada ao diagnóstico, tratamento e cuidados necessários para a condição. O estudo foi construído com base nas experiências do internato médico em APS e revisão da literatura. O olhar crítico de comparar o que há de melhor evidência para o manejo e paralelamente o que foi observado dentro das possibilidades do cotidiano das equipes de saúde da família, referente ao caso apresentado, possibilita algumas reflexões a fim de contribuir para um melhor planejamento e organização da APS visando alcançar a resolutividade esperada nos casos de HAS e DM que requerem maior cuidado.
  • Item
    Saúde mental dos profissionais da saúde em países latino-americanos durante o período da Covid-19: uma revisão.
    (2023) Cruz Barrientos, Oscar Ivan
    A sobrecarga de trabalho, a falta de equipamentos de proteção individual, as longas horas sem dormir e o medo de levar a COVID-19 para casa tornaram os profissionais de saúde (HCW) um dos grupos mais vulneráveis a desenvolver transtornos de saúde mental. Este estudo teve como objetivo identificar e revisar artigos que avaliaram a saúde mental de profissionais de saúde de países da América Latina (excetuando o Brasil), publicados durante o primeiro ano da pandemia de COVID-19. Para sua elaboração, foi realizada uma busca sistemática no PUBMed/Medline e Web of Science. Para a seleção dos artigos, foi realizada uma revisão com base nos títulos e resumos e, seguidamente, os dados foram extraídos dos textos completos dos estudos elegíveis. Os resultados incluíram variáveis de saúde mental, país onde o estudo foi realizado, período de coleta de dados, categorias de profissionais de saúde, desenho do estudo, medidas de saúde mental e principais resultados. A avaliação de qualidade e risco também foi realizada. Na primeira busca, foram identificados 19 estudos e na segunda busca, 41, totalizando 60 estudos (após a remoção de estudos duplicados). Destes, 10 estudos preencheram os critérios de elegibilidade e foram incluídos na revisão. Maiores escores de ansiedade foram observados em diferentes estudos, assim como maior nível de depressão entre os HCW. Ser do sexo feminino, mais jovem e atuar mais perto do epicentro da epidemia aumentou a probabilidade de desenvolver um distúrbio de saúde mental. Os resultados desta revisão destacam os efeitos deletérios do burnout que os profissionais de saúde na América Latina experimentaram em sua luta contra o COVID-19, demonstrando a importância das políticas de bem-estar psicológico para eles durante a crise do COVID-19.
  • Item
    Análise do referenciamento da Atenção Primária à Saúde à Ginecologia em Foz do Iguaçu/PR.
    (2024) Vieira Ribeiro, Mariana
    Existe a expectativa do Ministério da Saúde (MS) de que a resolutividade dos serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) seja da ordem de 85%, de forma que poucos casos ficam reservados aos outros níveis de atenção. Dessa forma, o atendimento do usuário por médico especialista focal sofre influência da dificuldade de acesso devido ao modelo de atenção adotado, ao dimensionamento, à organização das ofertas e também do grau de resolutividade da Atenção Básica. Dentro deste contexto, este relatório objetiva estabelecer o Fluxo para a APS de Foz do Iguaçu no que tange às queixas que devem ser investigadas e /ou manejadas na APS antes de serem encaminhadas à Atenção Especializada de Ginecologia, uma das maiores filas existentes na cidade. A análise dos dados mostrou que 19,97% das mulheres encaminhadas tinham queixas relacionadas a sangramento uterino anormal; 8,4% relacionadas a incontinência urinária; 3,7% a alteração de corrimento ou cervicite; e 7,7% relacionadas a climatério; sendo que a maioria delas não tinham oferta de tratamento ou investigação prévia ao referenciamento. Através da análise, mostrou-se que o estabelecimento de fluxos para encaminhamento à Ginecologia, baseado nos fluxos do MS, reduziriam, inicialmente, em aproximadamente 37,35% as filas para esse especialista.
  • Item
    Diagnóstico situacional da área de abrangência da equipe 2 da unidade de saúde da Família Riviera – Cascavel PR.
    (2023) Toigo, Jaqueline Aparecida
    A atenção primária à saúde, por meio de seus atributos, busca garantir ao usuário um atendimento otimizado que visa à prevenção e ao manejo adequado de doenças e enfermidades, reduzindo as disparidades sociais. Para isso, conhecer o perfil da população adstrita no território é fundamental para que a gestão do serviço de saúde vá em direção às necessidades e demandas de sua população. Dessa forma, a ferramenta de Diagnóstico Situacional é fundamental para identificar o perfil territorial, demográfico, epidemiológico e socioeconômico de seus usuários, permitindo planejar ações necessárias para reduzir as disparidades sociais, que afetam diretamente a saúde do indivíduo. No presente trabalho, por meio dos relatórios operacionais e de acompanhamento do e-SUS, foi possível traçar o perfil dos usuários pertencentes à Equipe 2 da USF Riviera, no município de Cascavel-PR, além do mais foi possível identificar as dificuldades da unidade de saúde em gerar essas informações.
  • Item
    Saúde mental dos profissionais da saúde em países latino-americanos: uma revisão de estudos publicados durante o primeiro ano da pandemia Covid-19.
    (Psychiatry Research, 2023) Rosales Vaca, Kimberly Massiel
    Identificar e revisar artigos que avaliem a saúde mental dos profissionais de saúde nos países da América Latina (exceto Brasil), publicados durante o primeiro ano da pandemia de COVID-19. Se realizou uma pesquisa sistemática nas bases de dados EMBASE, PsycINFO, Scopus, PUBMED/ Medline, Web of Science, PePSIC e Scielo, de artigos publicados durante o primeiro ano da pandemia de COVID-19. Inicialmente os artigos foram categorizados a partir dos títulos e resumos. Logo, dos estudos elegíveis, foram extraídos os dados necessários para a presente revisão. As variáveis analisadas em cada artigo incluíram o país onde o estudo foi realizado, período de coleta dos dados, área de trabalho dos profissionais de saúde, desenho do estudo, medidas de saúde mental e principais resultados obtidos. A avaliação de qualidade dos estudos também foi realizada. Dos 248 artigos identificados, 24 foram inicialmente avaliados para elegibilidade. Desses, 17 estudos atenderam aos critérios de elegibilidade e foram incluídos na revisão. Os resultados revelaram escores mais altos de ansiedade, bem como um aumento do nível de depressão entre profissionais da saúde na pandemia por covid-19. Da mesma forma, ser mulher, ter idade mais jovem e estar mais próximo do epicentro do surto foram identificadas como variáveis que aumentaram a probabilidade de desenvolver um transtorno de saúde mental. Bem como, preocupações e medos relacionados à doença COVID-19 tiveram maior impacto nos sintomas de estresse, ansiedade e depressão. Os achados destacam que a pandemia de COVID-19 foi pior para profissionais de saúde da América Latina, mostrando os efeitos nocivos do burnout em sua saúde mental. Maior sofrimento psíquico, assim como ansiedade e depressão foram vivenciados por profissionais de saúde da América Latina em sua luta contra a COVID-19, demonstrando a importância de estabelecer políticas de bem estar psicológico para eles durante e após a pandemia
  • Item
    Saúde e migração haitiana: propostas de intervenção na saúde mental a partir de uma revisão de literatura
    (2022) Ismael Mondesir
    Na atualidade há um expressivo contingente de refugiados que deixam suas casas devido a conflitos, guerras, perseguições e violações dos direitos humanos, em busca de novas oportunidades. O Brasil tem se tornado um dos destinos destas pessoas, inclusive recebendo haitianos refugiados. Este estudo objetiva revisar a literatura científica disponível em bases de dados eletrônicas nos últimos cinco anos a respeito dos impactos na saúde mental dos Haitianos. A pesquisa foi realizada em duas bases de dados (BVS) e PubMed, a partir da interseção dos descritores ‘’Haiti’’, ‘’Imigrantes’’, ‘’Saúde Mental’’, e ‘’Haitianos’’. Selecionou-se 8 artigos para análise. Os conteúdos abordados nos trabalhos foram agrupados constituindo três categorias, a saber: 1) desafios enfrentados pelos Haitianos ao chegar ao país de acolhimento, 2) impactos mentais do processo migratório forçado no Haiti e 3) propostas de intervenção na saúde mental dos dos Haitianos. A partir das informações obtidas, enfatiza-se a elaboração de políticas públicas no contexto latino-americano, sobretudo direcionadas à saúde mental com vistas a considerar as singularidades dos Haitianos ao chegar ao país de acolhimento.
  • Item
    A relação entre as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina e a formação médica para o sistema único de saúde: uma revisão
    (2023) Cardoso, Julie Carneiro
    Mudanças no perfil epidemiológico brasileiro acarretam em novas demandas para os serviços de saúde do país, que precisam reorganizar o foco do Sistema Único de Saúde (SUS). As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para o curso de Medicina são responsáveis por balizar a formação médica, garantindo profissionais aptos a atuar no SUS. Em 2001, as DCN de Medicina propuseram uma formação médica generalista e humanizada e, em 2014, foram atualizadas valorizando a integralidade do cuidado. Portanto, esse trabalho teve como objetivo compreender o contexto em que surgiram as DCN e analisar os impactos destas no currículo das faculdades brasileiras e no SUS. Para isso, realizou-se um estudo qualitativo, elaborado a partir da revisão da literatura na área da educação médica, tendo como base a análise de 14 trabalhos. Os resultados evidenciam que as DCN reorientaram a formação médica, valorizando o alinhamento do perfil profissional aos princípios do SUS. Isto é, incentivo a ideais de promoção e prevenção, bem como à integralidade do cuidado, tendo a Atenção Primária em Saúde (APS) como coordenadora do cuidado. Contudo, é notório que o perfil dos médicos egressos não é homogêneo entre as instituições e que ainda há contradições entre teoria e prática. Evidencia-se, com isso, a urgência de avaliar continuamente a implementação das novas diretrizes nos cursos de Medicina e os reflexos dessas mudanças no sistema de saúde
  • Item
    Internato em urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS) no contexto da Tríplice Fronteira
    (2023) Sousa, Mateus Feroldi Caetano de
    Este relatório descreve a experiência de um interno de medicina da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) e analisa a relação entre teoria e prática na rede de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS), durante o módulo de Urgência e Emergência, no âmbito da Tríplice Fronteira, em Foz do Iguaçu, Paraná. O módulo contou com os campos de estágio no pronto socorro do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, UPA Dr Walter Cavalcante Barbosa, UPA João Samek e Complexo Hospitalar de São Miguel do Iguaçu. Assim, através de uma revisão de literatura atualizada e da medicina baseada em evidências, o trabalho avalia criticamente as condutas adotadas nesses ambientes, comparando as com os princípios teóricos. A pesquisa explora os desafios enfrentados pelos profissionais da saúde e a influência das políticas de saúde pública na prática clínica. Ao vivenciar de maneira crítica as abordagens clínicas e terapêuticas, o trabalho busca contribuir para a melhoria contínua da qualidade do atendimento médico humanizado no âmbito do SUS.
  • Item
    Fatores associados à insônia em estudantes de medicina de uma faculdade do Paraná
    (2023) Werncke, Elaine
    Introdução: A insônia constitui importante problema de saúde pública, com prevalência relevante entre estudantes de Medicina. Objetivo: Analisar os fatores associados à insônia em estudantes de Medicina de uma instituição de ensino localizada no Paraná. Método: Estudo transversal realizado com 324 acadêmicos do curso de Medicina que responderam a questionários sociodemográficos e instrumentos validados Pittsburgh Sleep Quality Index, Epworth Sleepiness, Estilo de Vida fantástico e Índice da Gravidade de Insônia. Os dados foram analisados procurando a associação entre a insônia, as variáveis sociodemográficas e os hábitos de vida, por meio do teste de qui-quadrado de Pearson, do teste exato de Fisher. Resultados: A maioria dos participantes era do sexo feminino (73,1%), solteira (94,4%), com idade média de 24,2 anos e, se envolvia em atividades físicas moderadas (32,7%) e vigorosas (29,3%). Destarte, quase metade dormia menos de sete horas por noite (55,9%) e se sentia cansada apesar do tempo de sono (66,3%). Em relação ao consumo de substâncias, 94,6% não fumava ou usava drogas ilícitas (78,1%), mas consumia cafeína moderadamente (64,5%). De acordo com os instrumentos aplicados, os achados deste estudo apontaram significância estatística entre a prática de atividade física vigorosa e uma melhor qualidade de sono, enquanto a preocupação com a renda, sexo e a satisfação com o padrão de sono também influenciaram a qualidade do sono. Conclusão: O estudo destaca a importância de abordagens multidimensionais para lidar com a insônia em estudantes de Medicina, considerando fatores socioeconômicos e de hábitos de vida.
  • Item
    Internato em urgência e emergência do SUS: relatório das vivências no âmbito hospitalar em urgência e emergência do curso de graduação de medicina em Foz de Iguaçu e São Miguel de Iguaçu
    (2023) Cintolesi Carvallo, Cristóbal Arturo de Jesús; Trench, Flávia Julyana Pina
    As redes de urgência emergência são uma parte fundamental no marco operacional do sistema único de saúde de Brasil. Há variadas diferenças entre a teoria e a prática, tanto organizacionalmente como no dia a dia da prática médica. Mas ainda, vivemos num período histórico de revolução digital, onde o sigilo medico e a redes sociais ganham proeminência na relação medico paciente. Neste trabalho se discute e contrasta o marco teórico e a experiência prática de um interno de quinto ano do curso de medicina, imerso na rede de urgência e emergência em Foz do Iguaçu, Paraná. Se apresentam 5 casos clínicos acompanhados à vez de procedimentos clínicos, observados pela discente em emergências para exemplificar como é o atendimento de urgência e emergência da cidade e de outra da mesma macrorregional de saúde. Finalmente se relata o impacto da experiência no discente e aprendizagens significativos que se podem da mesma, culminando em sugerir um projeto de intervenção para diminuir a brecha entre o ideal e a realidade vivenciada.
  • Item
    Internato em atenção primaria de saúde I: desafios na atenção primaria à saúde no contexto de mudança de estilo de vida no diagnostico de diabetes mellitus tipo 2...
    (2023) Marcelin, Emmline; Álvarez Callejas, Rosana
    A diabetes é umas doenças metabólicas caracterizadas por hiperglicemia e associadas a complicações, disfunções e insuficiência de vários órgãos, especialmente olhos, rins, nervos, cérebro, coração e vasos sanguíneos. Pode resultar de defeitos de secreção e/ou ação da insulina envolvendo processos patogênicos específicos, por exemplo, destruição das células beta do pâncreas, resistência à ação da insulina, distúrbios da secreção da insulina, entre outros. (BRASIL, 2006) desta forma o presente estudo tem como objetivo deste estudo é relatar os desafios na mudança do estilo de vida dentro do contexto da atenção primária á saúde (APS) no diagnóstico da diabetes mellitus tipo 2, tendo como foco as diferenças entre quem realiza a mudança do estilo de vida e que não a realiza e destacando a necessidade de uma educação permanente da equipe de atenção. Método: Relato de caso de uma paciente sintomática com diagnóstico de diabetes mellitus tipo 2 em descompensação devido a negligência na mudança do estilo de vida. Conclusão: A descompensação da diabetes mellitus tipo 2 ocorre devido a não adoção da mudança do estilo de vida e ausência do uso de hipoglicemiantes adequadamente, o que leva a complicações que se subdividem em micro e macro. O diagnóstico e o controle desta é feito através da dosagem de glicose em jejum, a dosagem da hemoglobina glicada e teste de tolerância oral a glicose nos pacientes. Toda essa abordagem da doença depende dos princípios básicos da atenção primária a saúde (APS) e do sistema único de saúde (SUS) para disponibilizar os recursos adequados que inclui uma educação popular em saúde que atinge conscientizar, e demostrar a realidade aos pacientes com diagnóstico de diabetes mellitus tipo 2. Neste relato de caso de uma paciente diabética sugere-se o estímulo educacional de promover as vantagens da mudança do estilo de vida.
  • Item
    Redes de urgências e emergências do SUS em Foz do Iguaçu: vivencias nos serviços de U/E durante o internato
    (2023) Rivera, Moisés Elías Gochez; Trench, Flávia Julyana Pina
    O objetivo deste trabalho tem como finalidade relatar os desafios na pratica clínica no funcionamento das redes de urgência e emergências dentro do contexto do Sistema Único de Saúde (SUS) mediante a inserção dos acadêmicos nas diferentes cenários que compõem os locais de estágio no Internato de Urgência e Emergência do SUS do Curso de Medicina da Universidade Federal de integração Latino-Americana (UNILA) nos quais são: Pronto Socorro Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), Unidade de Pronto -Atendimento João Samek, Unidade de Pronto-Atendimento Dr Walter Cavalcante Barbosa, Complexo Hospitalar Municipal Pronto Atendimento de 24 horas São Miguel Do Iguaçu, e SAMU. Outro objetivo deste relatório é avaliar, desde o ponto de vista crítico e analítico as diferentes redes de atendimento de urgências e emergências no município de Foz do Iguaçu, permitindo desenvolver competências, habilidades e atitudes para atuar em situações da área de pronto atendimento com qualidade e eficiência. Utilizando como método as revisões bibliográficas pertinentes, onde permita ter uma avaliação do pensamento crítico, casos clínicos diversos e prevalentes no departamento de emergências, descrição de procedimentos invasivos na pratica clínica com fundamentação teórica, relatos das experiencias do discente nos cenários.
  • Item
    Relatório descritivo e reflexivo do internato de urgência e emergência do SUS
    (2023) Paulo, Natália Terra de; Callejas, Rosana Alvarez
    A Rede de Urgência e Emergência do Sistema Único de Saúde (SUS) é uma estrutura essencial e amplamente abordada em diversos estudos e pesquisas acadêmicas, sendo um tema relevante para análise no contexto de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na área da saúde. Essa rede, composta por unidades como Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), hospitais e serviços móveis de urgência (SAMU), desempenha um papel fundamental na garantia do acesso universal, igualitário e de qualidade aos serviços de saúde, em situações de urgência e emergência, independentemente da condição socioeconômica dos cidadãos. Ao adotar princípios de regionalização, descentralização, humanização e resolutividade, a rede busca minimizar o tempo de espera, reduzir sequelas e óbitos, bem como assegurar atendimento integral e eficiente desde o primeiro contato até a reabilitação quando necessária. Portanto, o estudo aprofundado dessa rede no âmbito de um TCC contribuirá para uma compreensão mais aprofundada de seu funcionamento, desafios e oportunidades de aprimoramento na oferta de serviços de saúde de urgência e emergência no Brasil./ La Red de Urgencia y Emergencia del Sistema Único de Salud (SUS) es una estructura esencial ampliamente abordada en diversos estudios e investigaciones académicas, siendo un tema relevante para el análisis en el contexto de un Trabajo de Fin de Carrera (TCC) en el campo de la salud. Esta red, compuesta por unidades como las Unidades de Atención de Emergencia (UPAs), hospitales y servicios móviles de urgencia (SAMU), desempeña un papel fundamental en garantizar el acceso universal, igualitario y de calidad a los servicios de salud en situaciones de urgencia y emergencia, independientemente de la condición socioeconómica de los ciudadanos. Al adoptar principios de regionalización, descentralización, humanización y resolución, la red busca minimizar los tiempos de espera, reducir secuelas y fallecimientos, así como asegurar una atención integral y eficiente desde el primer contacto hasta la rehabilitación cuando sea necesario. Por lo tanto, un estudio en profundidad de esta red en el ámbito de un TCC contribuirá a una comprensión más profunda de su funcionamiento, desafíos y oportunidades de mejora en la prestación de servicios de salud de urgencia y emergencia en Brasil.