TCC - Ciências Biológicas - Ecologia e Biodiversidade

URI Permanente para esta coleção

ILACVN - Centro Interdisciplinar de Ciências da Vida - Bacharelado em Ciências Biológicas

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 20 de 111
  • Item
    Análisis de la degradación de los recursos hídricos derivado de acciones antrópicas: en el cauce bajo del Río Acaray-Paraguay.
    (2024) Aquino, Alicia Beatriz Rolon
    Os rios são ecossistemas diversos que são influenciados por fatores espaciais e temporais, cruciais para a vida aquática e a segurança alimentar global, uma vez que fornecem água potável, irrigação agrícola e uma fonte significativa de alimento para milhões de pessoas. A atividade humana nos rios causa poluição da água, perda de habitat e alterações no fluxo fluvial, ameaçando a biodiversidade. A bacia do Rio Acaray é caracterizada por suas peculiaridades físicas e desempenha um papel fundamental no crescimento da região. As atividades antropogênicas ao longo das margens do Rio Acaray levam a ocupações irregulares, acumulação de resíduos, infringimento de áreas protegidas e a migração de peixes, entre outros problemas. Considerando esta questão, o objetivo é analisar as variáveis ambientais do Rio Acaray. Para isso, foram realizadas medições de variáveis físicas e químicas, análise da ocupação humana ao longo do tempo, utilizando registros de satélite e registros fotográficos de possíveis agentes de impacto ambiental. Isso permitiu reconhecer que o curso inferior do Rio Acaray enfrenta um problema de população nas margens do rio e que, embora a água atenda aos padrões estabelecidos pelas leis paraguaias e brasileiras, há poucos estudos que possam revelar impactos ambientais significativos para o Rio Acaray, destacando a importância de entender os fatores que influenciam na sobrevivência deste tipo de ecossistema.
  • Item
    Guia de identificación de macroinvertebrados acuáticos de la cuenca hidrográfica del Paraná 3.
    (2024) Wong Espinoza, Fernando Fabian
    Conocer las especies de macroinvertebrados que habitan en ambientes acuáticos es de suma importancia, estos organismos nos cuentan una historia sobre las características físico y químicas del agua, y así implementar estrategias para el debido cuidado de ésta, dicho esto, este trabajo se enfoca en realizar una guía de identificación de macroinvertebrados acuáticos de la Cuenca Hidrográfica del Paraná 3 y una clave de identificiación para los géneros de las ordenes Ephemeroptera. Plecoptera y Trichoptera, para así, aportar un mayor conocimiento de la fauna que ocurre en un hábitat tan importante. Se realizaron fotografiás de macroinvertebrados acuáticos en el laboratorio de limnologia de la Universidad Nacional de Integración Latinoamericana (UNILA), en total se fotografiaron 78 taxones, de los cuales 2 de nivel clase, 2 de nivel subclase, 35 nivel familia, 39 de nivel genérico.
  • Item
    Espécies vegetais indicadas para enriquecimento de um fragmento florestal urbano a partir de dados fenológicos.
    (2024) Sandri, Leticia
    Áreas florestais fragmentadas em ambientes urbanos enfrentam problemas típicos de áreas fragmentadas somados aos desafios resultantes antropização. Estas áreas desempenham um papel crucial na qualidade de vida urbana e na conservação da biodiversidade, porém tendem a sofrer simplificação na estrutura vegetativa, afetando negativamente a flora e a fauna local. A população de macacos (Sapajus sp.) residente na Unidade de Conservação Parque Natural Municipal do Bosque dos Macacos, no município de Foz do Iguaçu – PR, é uma das espécies afetadas por essa simplificação, com alimentação altamente dependente de fontes antrópicas. O estudo fenológico visa compreender sobre a dinâmica temporal de uma comunidade, e a obtenção de dados fenológicos sobre a frutificação das espécies no Parque Natural Municipal do Bosque dos Macacos podem funcionar como ferramentas para auxiliar na indicação de espécies para o enriquecimento florestal. Durante o período de estudo foram identificadas 17 espécies em frutificação, com predominância de espécies zoocóricas entre nativas e exóticas, e uma baixa diversidade e abundância de recursos vegetais para a fauna, especialmente durante estação seca. Variáveis climáticas como fotoperíodo, temperatura, radiação solar e precipitação foram associadas disponibilidade sazonal de recursos vegetais. A presença de espécies invasoras, descarte irregular de resíduos e a supressão vegetal ocorrida na área agravam a situação do fragmento. O enriquecimento florestal, em conjunto com outras ações, pode auxiliar o processo de recuperação dessa Unidade de Conservação, promovendo o aumento da diversidade e a disponibilidade de recursos para a fauna. Devido à natureza do fragmento, o processo de enriquecimento florestal deve observar elementos específicos para a seleção das espécies utilizadas, como grupo sucessional e períodos de frutificação complementares, maximizando a disponibilidade de recursos alimentares para a fauna durante todo o ano, especialmente na estação seca, e reduzindo, assim, sua dependência de fontes alimentares antrópicas.
  • Item
    Distribuição espacial e temporal de leishmaniose visceral e tegumentar no estado do Paraná dos anos de 2001 a 2022.
    (2024) Ferreira, Bárbara Freire
    A leishmaniose, uma doença parasitária causada por protozoários do gênero Leishmania, transmitida por insetos como flebotomíneos, representa uma preocupação de saúde pública no Brasil. Classificada como uma doença negligenciada, afeta predominantemente comunidades em áreas de baixa renda, contribuindo para o ciclo de pobreza e debilitação econômica. Este estudo visa analisar a distribuição espacial e temporal da leishmaniose visceral e tegumentar no estado do Paraná, destacando a importância de compreender as diferentes manifestações da doença, a partir da coleta de dados anuais de notificações de leishmaniose no Paraná entre 2001 e 2022, utilizando o Sistema de Informação de Agravos de Notificação, e a elaboração de mapas utilizando o software QGIS e shapefiles das Regionais de Saúde do Paraná, para obter dados sobre a distribuição das leishmaniose humanas no Paraná. Foram documentados 36 casos de Leishmaniose Visceral e 7849 de Leishmaniose Tegumentar Americana. A 9ª Regional de Saúde de Foz do Iguaçu destacou-se com maior incidência de Leishmaniose Visceral, enquanto a 13ª Regional de Saúde de Cianorte liderou em casos de Leishmaniose Tegumentar Americana. O ano de 2015 foi marcado por um aumento dos casos de Leishmaniose Visceral e os anos de 2016 e 2018 com o maior registro de casos. O ano de 2022 foi o ano com menor registro de Leishmaniose Tegumentar Americana, enquanto ano de 2002 foi o ano com maior número de casos, tendo sido registrados 118 e 930 casos respectivamente, além disso no ano de 2020 houve uma significativa redução espacial dos casos, concentrando-os na região noroeste do estado.
  • Item
    Efeitos do parasitoidismo por Ormia cfr. Crespoi Tavares, 1965 (Diptera: Tachinidae) no morfoespaço de Conocephalus Saltator (Saussure, 1859) (Orthoptera: Tettigoniidae)
    (2024) Oliveira, Vanessa Moreira de; Orientação
    O conceito de parasitismo é variável entre diferentes autores, dependendo do foco dado ao dano causado, à relação ecológica, ou ao desempenho do parasita, além das diversas interpretações possíveis do fenômeno. A distinção entre endoparasitismo e ectoparasitismo é destacada, assim como a definição de parasitóides, organismos cujos estágios larvais se alimentam de um único hospedeiro. O termo parasitoidismo implica na morte do hospedeiro, com adultos parasitóides colocando larvas que se desenvolvem dentro do hospedeiro. Recentemente foi evidenciado a relação de parasitoidismo entre Conocephalus saltator e Ormia cfr. crespoi, neste sentido o presente trabalho pretende aprofundar este estudo focando nas diferenças morfológicas entre machos parasitados e não parasitados. O objetivo geral deste trabalho foi avaliar a ocorrência de estruturação morfológica na seleção de machos do hospedeiro pelo parasitoide. Para tanto, avaliamos comparativamente as seguintes predições: (i) o morfoespaço de indivíduos parasitados é distinguível do morfoespaço dos não parasitados, i.e. indivíduos parasitados e não parasitados apresentam morfologias diferentes; (ii) o morfoespaço dos indivíduos parasitados é menor (mais restrito) do que o dos não parasitados, i.e. os parasitados apresentam uma morfologia menos variável; (iii) o morfoespaço dos indivíduos parasitados é mais densamente ocupado do que o dos não parasitados, i.e. os parasitados apresentam uma morfologia mais redundante. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que não há evidência para uma distinção morfológica significativa entre machos parasitados e não parasitados. Mecanismos comportamentais que poderiam explicar, principalmente efeito de diluição e selfish herding são discutidos.
  • Item
    Revisión bibliográfica de las anormalidades cromosómicas asociadas a la infertilidad humana
    (2023) Rodríguez Orrego, Luisa Fernanda
    Este trabalho de conclusão de curso é uma revisão bibliográfica sobre as anomalias cromossômicas que estão relacionadas à infertilidade humana. A infertilidade humana é um distúrbio complexo e multifatorial, que afeta uma em cada seis pessoas no mundo e depende de uma variedade de condições genéticas e ambientais que determinam seu aparecimento. Aneuploidias cromossômicas, como síndrome de Klinefelter, síndrome de Turner e síndrome do triplo X, foram abordadas nesta revisão bibliográfica, bem como anormalidades estruturais cromossômicas, como as microdeleções do cromossomo Y e translocações e inversões cromossômicas, que afetam a fertilidade por diversos mecanismos. Estas síndromes cromossômicas podem explicar a maioria dos casos de infertilidade de origem genética, uma vez que vários mecanismos cruciais para a reprodução são afetados. Por exemplo, uma sinapse cromossômica anormal durante o crossing over faz com que a gametogênese seja bloqueada devido a uma interrupção na meiose, levando à consequente infertilidade. Por outro lado, a teoria do gene dose-sensível explicaria por que as anomalias cromossômicas podem afetar a fertilidade, uma vez que uma quantidade anormal de um gene dose-sensível deletado ou duplicado teria efeitos deletérios, levando-se em conta a relação linear existente entre os genes e seus produtos finais, que são as proteínas, causando assim um bloqueio na espermatogênese e consequente infertilidade. Vários mecanismos de compensação de dose gênica que evitam os efeitos deletérios da hemizigose evoluíram, como a inativação e a dupla regulação positiva do cromossomo X. Da mesma forma, o cromossomo Y humano foi submetido a forte seleção com o efeito de preservar genes essenciais para o desenvolvimento gonadal e espermatogênese; bem como genes sensíveis à dose que compartilham funções reguladoras com seu cromossomo X homólogo e que cumprem funções essenciais, como splicing e iniciação da tradução.
  • Item
    Interações interespecíficas nos parques nacionais do Iguaçu (Brasil) e Iguazú (Argentina): divulgação científica mediante a ilustração científica para a conservação da mata atlântica
    (2023) Cajas Guaca, Yenifer Carolina
    As interações interespecíficas que ocorrem dentro do Parque Nacional do Iguaçu na região brasileira e argentina, representam a biodiversidade e seu estado de conservação a partir do equilíbrio dos ecossistemas e seus serviços ecológicos. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão bibliográfica consultando o Portal de Periódicos Capes, sobre as interações interespecíficas dentro do Parque Nacional do Iguaçu, lado brasileiro e argentino, e realizar ilustrações científicas nas técnicas de lápis de cor, pontilhismo e ilustração digital, bem como infográficos no Canva, sobre as interações interespecíficas mais representativas, com base nos dados registrados na literatura científica, com o intuito de transmitir a importância das interações interespecíficas e como elas atuam na biodiversidade e como isso repercute na nossa sociedade, a fim de conscientizar a comunidade do porquê a conservação dessas espécies e seus ecossistemas é essencial até para nossa sobrevivência como espécie humana. Foram constatadas em ordem de representatividade as seguintes interações: predação, parasitismo, competição, mutualismo e amensalismo. Diante disso, as espécies mais representativas foram: (Panthera onca), (Puma concolor), (Tayassu pecari), (Nasua nasua), (Dicotyles tajacu), (Mazama americana), (Agouti paca), (Homo sapiens), foram realizadas doze ilustrações científicas das seguintes espécies: (Puma concolor), (Panthera onca), (Homo sapiens), (Tayassu pecari), (Tapirus terrestris), (Syagrus romanzoffiana), (Spizaetus ornatus), (Sapajus nigritus), (Nasua nasua), (Amblyomma coelebs) e arbovírus do gênero Flavivirus, que constituíram cinco infográficos com as seguintes temáticas: predação, competição, coexistência, mutualismo, parasitismo, conflitos e ações antrópicas.
  • Item
    Bioacústica de aburria jacutinga (SPIX, 1825): estructura del repertorio acústico y actividad vocal en el Parque Nacional do Iguaçu, Brasil
    (2023) Bautista Silva, Mayra Alejandra
    Cracidae está entre as famílias de aves neotropicais mais ameaçadas, e a descrição de seu comportamento vocal pode ajudar a orientar esforços de conservação e monitoramento. Nesse sentido, descrevemos o repertório vocal da jacutinga (Aburria jacutinga), uma espécie endêmica da Mata Atlântica, atualmente em perigo de extinção devido à caça ilegal e à fragmentação das florestas. Além da descrição, analisamos os padrões de atividade vocal dessa espécie no Parque Nacional do Iguaçu (PN). Gravações da espécie foram coletadas em diferentes bancos de dados ornitológicos, e dados acústicos coletados em pontos diversos dentro do PN por meio do programa Floriano. A análise das gravações revelou que Aburria jacutinga possui um repertório acústico composto por dez tipos de vocalizações e um som não vocal. As vocalizações de piado I e assobio I são usadas para contato, enquanto chamados e piados curtos servem como chamadas de alerta, sendo estas últimas mais intensas e de maior duração. Piados longos parecem ser chamados territoriais. Assobio II, associado ao cortejo, frequentemente é acompanhado pelo bater de asas. Chamados categorizados como gritos estão ligados a comportamentos agonísticos. Nenhum comportamento específico foi associado ao silbido III. Cada componente vocal ocupa um espaço acústico distinto. As jacutingas apresentam pico de atividade vocal durante a manhã e antes do pôr do sol, com uma maior ocorrência de piados curtos e assobio I pela manhã, possivelmente relacionados à busca por alimento e interações sociais em áreas de alimentação. Este estudo fornece uma descrição detalhada do repertório vocal da jacutinga, estabelecendo as bases para futuras pesquisas da espécie com métodos bioacústicos na Mata Atlântica, como o monitoramento da espécie no Parque Nacional do Iguaçu e a avaliação de sua distribuição nesta área de conservação.
  • Item
    Bioacústica de la comunidad del paisaje de anuros en el chaco paraguayo
    (2023) Acosta Rodriguez, Lina Paola
    Los anuros han desarrollado un sistema de comunicación que les permite emitir y recibir señales acústicas que presentan parámetros espectrales y temporales, donde La hipótesis evolutiva sugiere que el canto es moldeado principalmente por la inercia de la filogenética, independientemente del ambiente o de las interacciones bióticas. Al mismo tiempo la división del nicho acústico desempeña un papel fundamental en la determinación de la co- ocurrencia de las especies. El presente estudio tuvo como objetivo describir el paisaje bioacústico de anuros presentes en el Chaco Paraguayo donde se analizaron los parámetros espectrales y temporales de las vocalizaciones de cada especie. Se registraron 19 especies de anuros en 26 cuerpos de agua en dos estancias (San Ramón y San Jorge) localizados en General Díaz, Chaco seco paraguayo. Los resultados mostraron que existe una estructura filogenética en los parámetros del canto de los anuros del Chaco Seco Paraguayo, donde especies filogenéticamente más cercanas, en este caso miembros de una misma familia, tienen parámetros de canto más similares, pero aún marcadamente diferentes. Del mismo modo se observó que los anuros del Chaco comparten el paisaje acústico, sin que se produzca una superposición de nichos.
  • Item
    Descrição espacial do escorpionismo no brasil e sua relação com a distribuição geográfica das espécies de escorpião de interesse médico do gênero tityus c. l. koch
    (2023) Royer, Marlon
    Diante da crescente relevância do escorpionismo no Brasil, foram notificados cerca de 156 mil casos de picadas de escorpiões entre os anos de 2015 e 2021. Esses incidentes são responsáveis por aproximadamente 150 óbitos anualmente e correspondem a cerca de 58% dos incidentes envolvendo animais peçonhentos no território brasileiro. Este trabalho teve como objetivo descrever a distribuição espacial desses acidentes e entender a relação com a distribuição geográfica das quatro espécies de escorpiões de maior relevância médica pertencentes ao gênero Tityus: T. serrulatus, T. bahiensis, T. stigmurus e T. obscurus. Os dados sobre escorpionismo foram obtidos por meio do Sinan, contemplando os municípios brasileiros em um intervalo temporal de 2015 a 2021. Os acidentes notificados foram mapeados e correlacionados com a distribuição das espécies mencionadas. Foram realizadas análises estatísticas no software RStudio, como histogramas e boxplots. Os dados das espécies de Tityus foram obtidos através do GBIF e speciesLink, e os mapas foram gerados no QGIS 3.28.9-Firenze, utilizando métodos de mapa coroplético, buffer e quadrícula. A distribuição foi analisada em relação aos registros de escorpionismo através de modelos de regressão GLM. Ao final, a análise revelou que os acidentes com escorpiões no Brasil apresentaram uma distribuição geográfica não uniforme, com uma abundância de acidentes mais alta em poucos municípios e baixa em muitos, além de que a distribuição de notificações de escorpionismo no Brasil estava fortemente relacionada à presença e ecologia das espécies do gênero Tityus. Esta relação foi corroborada tanto por técnicas cartográficas quanto estatísticas, fornecendo uma base robusta para futuras investigações e ações preventivas.
  • Item
    Análise da infectividade do vírus parainfluenza bovina tipo 3 em linhagem celular
    (2023) Ramos Uria, Jorge Ignacio
    O vírus bPIV-3 pertence à família Paramyxoviridae, sendo notório por causar diversos sintomas em bovinos infectados, variando de pneumonia a febre de embarque. Essa variação sintomática despertou grande interesse na área veterinária, especialmente na pesquisa de tratamentos e vacinas, devido ao impacto direto na produção pecuária brasileira. Essa infecção resulta em perdas econômicas significativas para os fazendeiros, decorrentes dos custos de tratamento e das medidas necessárias para conter a disseminação do vírus. Portanto, a compreensão da capacidade infecciosa desse vírus é essencial para o desenvolvimento eficaz de tratamentos. Assim, este trabalho procura analisar a capacidade infecciosa do vírus bPIV-3, com foco na sua reativação a partir de tecidos celulares e na subsequente infecção de uma nova linhagem celular. Inicialmente, realizou-se o cultivo de células MDBK previamente infectadas e criopreservadas com bPIV-3 em meio RPMI. Para a manutenção do cultivo, foram efetuadas trocas de meio a cada três dias. Paralelamente, coletou-se sangue bovino para o isolamento e extração de células PBMC. O processo de isolamento envolveu várias centrifugações com Ficoll para obter uma separação por gradiente de densidade. Uma vez isoladas, as células PBMC foram contadas na câmara de Neubauer para alcançar a concentração desejada e, em seguida, foram cultivadas em uma placa de cultivo de vinte e quatro poços onde os primeiros quatro poços verticalmente conteriam as células PBMC com meio RPMI. O cultivo prosseguiu até atingir 100% de confluência nos poços. Posteriormente, a amostra viral foi obtida do sobrenadante gerado a partir do cultivo de células MDBK infectadas. No teste de unidades formadoras de placa, foi necessário realizar uma diluição seriada da amostra viral, utilizando 500 µl da mesma. Foram usadas diluições com exponenciais de 10^3, 10^4, 10^5 e 10^6, a fim de obter placas isoladas. Essas diluições foram aplicadas nos quatro poços do cultivo de células PBMC e aguardou-se um período de sete dias para a formação de placas virais. Após esse prazo, a presença das placas geradas por apoptose foi verificada e os títulos virais foram calculados, evidenciando a capacidade de infecção do vírus após a reativação.
  • Item
    Análise Histológica de Brânquias de Heptapterus mustelinus (Valenciennes 1835) Coletados em Riachos da Bacia Hidrográfica do Paraná 3
    (2022) Pinheiro, Giovanni Luciano Santana
    Com a agricultura moderna, estratégias como a aplicação de agrotóxicos para fins de aumento na produtividade final têm ganhado espaço no cenário agrícola. Entretanto, tais substâncias são tóxicas e, geralmente, não afetam de forma exclusiva os organismos-alvos. Os agrotóxicos, portanto, podem gerar danos em organismos aquáticos, se existir o contato de tais agentes com água de certos ambientes. Dito isso, o objetivo deste trabalho foi analisar as brânquias do bagre-de-pedra, Heptapterus mustelinus, de maneira semiquantitativa através dos Índices Histológicos (Iorg e Iorg rp), e observar, comparar e buscar relacionar com os micropoluentes identificados por outros trabalhos na mesma região da Bacia Hidrográfica do Paraná 3 (BP3). Para o estudo, utilizou-se as brânquias de 49 indivíduos coletados nos meses de fevereiro, abril e julho de 2019, classificados em três grupos relacionados ao uso de terra próximo ao riacho (A: baixo impacto, B: médio impacto e C: alto impacto). A análise foi feita através de um microscópio de luz e da coloração H.E., observando toda a região do corte na lâmina histológica, com diferentes pontuações obtidas através da observação da área de lesão e o fator de importância para cada alteração. Os resultados demonstraram não haver diferença significativa entre as médias dos 3 grupos (A, B e C) para todos os índices utilizados e, além disso, nenhum indivíduo estava livre de lesões. Também foi observado algumas alterações nos formatos de alguns núcleos que não foram descritas pela metodologia de Bernet et al. (1999). Por fim, foi possível concluir que a espécie H. mustelinus é uma espécie com biomarcadores de toxicidade na água e suas brânquias constituem um órgão eficiente para mensurar danos causados por agentes estressores. Mais trabalhos sobre os efeitos de poluentes devem ser feitos para elucidar a situação dos ambientes em questão, além de mais estudos também sobre as alterações teciduais observadas nas brânquias.
  • Item
    Desenvolvimento e Padronização da Técnica da Reação de Amplificação Isotérmica mediada por Loop (LAMP) para Diagnóstico de Streptococcus agalactiae em Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus)
    (2023) Espinola Maciel, Valeria Belen
    A tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) é amplamente cultivada em todo o mundo, sendo um dos peixes de maior produção e grande importância econômica para muitos países, incluindo o Brasil. Portanto, perdas na produção causam impactos significativos na indústria aquícola, principalmente, em caso de surtos epizoóticos. Infelizmente, as tilápias são vulneráveis a várias infecções bacterianas, como a estreptococose causada pelo patógeno Streptococcus agalactiae. Um desafio enfrentado é a falta de um método de diagnóstico rápido para fornecer tratamentos adequados aos peixes. Consequentemente, é crucial desenvolver um método rápido, específico e acessível para detectar esse patógeno. Atualmente, a técnica de Amplificação Isotérmica Mediada por loop (LAMP) tem sido amplamente utilizada em diversos campos da biologia, demonstrando ser rápida, simples, sensível e específica na detecção de vários patógenos, amplificando o DNA alvo a uma temperatura constante e produzindo múltiplas cópias. O objetivo deste estudo é desenvolver o ensaio LAMP como um método simples e rápido para detectar a bactéria Streptococcus agalactiae, que infecta as tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus), assim como também, padronizar a técnica LAMP qualitativa para a identificação de S. agalactiae e testar a especificidade dos primers utilizando outras cepas bacterianas, comumente presentes em tilápias e no ambiente em que vivem. Para isso, as cepas bacterianas foram cultivadas a partir de amostras criopreservadas, o DNA foi extraído e foram realizados testes de padronização em três temperaturas diferentes (55 °C, 60 °C e 65 °C), utilizando três pares de primers para aumentar a amplificação. Já para o teste de especificidade dos primers, as cinco cepas bacterianas foram submetidas às mesmas condições de reação utilizadas na padronização, mas com uma temperatura de 60 °C, e a detecção visual foi feita utilizando o corante SYBR Green I. Os resultados demonstraram que foi possível padronizar a reação de forma simples, com amplificação do produto a 60 °C. Essa temperatura foi utilizada no teste de especificidade dos primers, no qual a técnica LAMP mostrou amplificação específica para S. agalactiae em comparação com as outras bactérias, sem ocorrência de amplificação cruzada. Dessa forma, a técnica LAMP se mostrou rápida e simples, sendo ideal para a detecção de patógenos como S. agalactiae. Recomenda-se a realização de estudos futuros utilizando amostras de tecido fresco de tilápias do Nilo, a fim de avaliar a sensibilidade do teste e explorar outros parâmetros relevantes.
  • Item
    Efeito da Temperatura de Incubação no Tamanho de Corpo do Caramujo Invasor Pomacea Canaliculata (Lamarck, 1822) (Gastropoda, Ampulariidae)
    (2023) Silva, Vinicius da
    Pomacea canaliculata é uma espécie de gastrópode de água doce amplamente difundida em várias partes do mundo devido ao comércio do aquarismo. A espécie, no entanto, é classificada como invasora em alguns locais, causando impactos negativos na biodiversidade animal e vegetal, bem como na economia. Além disso, os avanços no aumento da temperatura média do planeta, de acordo com as previsões do painel intergovernamental sobre mudanças climáticas, podem resultar tanto em mudanças fisiológicas em organismos vivos quanto em alterações ecossistêmicas mais drásticas. Foram coletados dados morfométricos para avaliar o impacto que mudanças na temperatura podem causar no tamanho da concha de gastrópodes da espécie Pomacea canaliculata durante o desenvolvimento dos ovos. Para isso, foram incubadas 12 massas de ovos do caracol, obtidas por meio de doação junto a aquariofilistas da região. A incubação ocorreu em três cenários distintos de temperatura e, ao final, os caracóis foram fixados, montados em lâminas de microscopia em uma posição específica, e, em seguida, medidos. As medidas morfométricas consideradas foram o comprimento e a largura da concha, considerados bom proxies para o tamanho de corpo em caramujos. Análises de variância mostraram um efeito significativo tanto da temperatura quanto da origem dos indivíduos, i.e. as fêmeas das quais eram provenientes, no tamanho dos caramujos, além de uma interação significativa entre as variáveis. Foi possível observar ainda que o efeito da origem do ovo foi maior do que a da temperatura, evidenciando um possível componente importante de plasticidade fenotípica. Observou-se, entretanto, que, em média, os caramujos incubados na maior faixa de temperatura estudada mostraram-se maiores que os demais. A informação se mostra importante em termos de mudanças climáticas globais e expectativas de aumento de temperatura nas próximas décadas.
  • Item
    Efectos de las Características Ambientales de los Hábitats Locales y del Paisaje Circundante en la Estructuración de las Comunidades de Anuros del Chaco Paraguayo
    (2023) López Sachelaridi, Rocio Antonella
    La población humana ha generado impactos relevantes sobre los ecosistemas naturales a través de cambios en el uso del suelo resultando en alteraciones en la estructura de las comunidades de fauna y flora y consecuentemente en la dinámica de la metacomunidad. Estas comunidades locales resultan de un proceso de filtraje biótico y abiótico de las especies del pool regional, siendo la dispersión un proceso clave para la colonización y manutención de la diversidad dentro de las comunidades locales de una metacomunidad. Con ello, el objetivo de este estudio es entender la variación espacial y evaluar los efectos de características ambientales de los hábitats locales y del paisaje circundante en la estructuración de las comunidades de anuros. Para ello fueron muestreados un total de 26 cuerpos de agua en dos estancias (San Ramón [n=13] y San Jorge [n=13]) localizados en General Díaz, Chaco seco paraguayo. Fueron registrados un total de 23 especies de anuros, donde San Ramón abriga mayor riqueza que San Jorge. Además, se verifico que la diversidad beta entre localidades es mayor que dentro de cada localidad. Considerando todos los ambientes en conjunto, formando una única metacomunidad, fue observado que factores ambientales y espaciales fueron importantes en la estructuración de las comunidades locales, siendo los factores ambientales 2,3 veces más importantes que factores espaciales. Constatando que cuanto mayor el número de tipos de vegetación en el borde, mayor será la riqueza. Fue verificada una autocorrelación espacial en la riqueza, en los locales más cercanos, es decir, dentro de una misma estancia, presentan una riqueza más semejante y locales de diferentes estancias presentan una mayor variación en las riquezas. En el área estudiada del Chaco la variación en la composición de especies es explicada un 23% por caracteristicas puras ambientales, un 10% por el componente espacial puro y 7% por la variación ambiental espacialmente estructurada. Respecto al componente ambiental puro, la composición varía en función al tipo de vegetación de borde y el uso de suelo. Con ello, la composición de especies cambia de acuerdo con los tipos de vegetación existentes en el margen de los cuerpos de agua y por el tipo de uso de suelo existente en el entorno del cuerpo de agua. La vegetación marginal es importante como sitio de canto y oviposición para los anuros, permitiendo compartir verticalmente el habitat. La variación de la composición en relación al paisaje está relacionada a la tolerancia y requerimientos de las especies. Nueve especies ocurrieron apenas en cuerpos de agua que tenían bosques cercanos, siendo que dos especies ocurrieron apenas en cuerpos de agua inmersos en una matriz boscosa. De esta manera, se observo que la estructuración de comunidades locales de anuros en una metacomunidad del Chaco seco es determinada tanto por procesos basados en el nicho y en la dispersión. Además, se verifico que la manutención de áreas boscosas son extremadamente importantes para la manutención de la biodiversidad de anuros de esta región.
  • Item
    Evaluación de la Diversidad y Estructura Genética del Pez de Arroyo Ancistrus Sp. (Siluriformes: Loricariidae)
    (2023) Beltrán, Paula Andrea
    La genética de poblaciones estudia las variaciones y estructuras genéticas de las poblaciones de los organismos. La diversidad genética es esencial para la adaptación y evolución de las poblaciones, mientras que la estructura poblacional puede estar influenciada por factores como el hábitat, el flujo de genes y el aislamiento geográfico. Comprender estos aspectos es fundamental para la conservación y gestión de las poblaciones de peces y para comprender mejor la evolución y adaptación de estas especies. Barreras naturales o artificiales en los ríos transforman el ambiente, logrando interferir en la reproducción, alimentación y consecuentemente lo flujo génico entre poblaciones. La construcción de la represa de Itaipu creó el Embalse de Itaipu, que modifico el paisaje, inundando una superficie de 1.460 km2 que recibe los drenajes de ríos y arroyos que desembocan directamente en el río Paraná. En este contexto, el presente estudio busco testar la hipótesis de que el Embalse podría funcionar como barrera en el flujo génico intensificando la estructuración génica. Para tanto, el trabajo investigo los niveles de diversidad y estructuración genética entre las poblaciones de Ancistrus sp. de diferentes microcuencas afluentes del Embalse de Itaipu, a partir del marcador D-Loop del ADN mitocondrial. Los análisis revelaron altos niveles de diversidad genética (Hd= 0,959; π =0,0351). Los análisis de estructuración genética entre las poblaciones mostraron también altos nivel de estructuración (ФST: 0,219 a 0,751), con un índice de fijación global de 0,136. Estos resultados mostraron que las poblaciones de Ancistrus sp. poseen alta diversidad genética y alta estructuración genética entre las microcuencas de la cuenca del río Paraná. También evidencio una mezcla de linajes debido a un contacto secundario entre microcuencas, probablemente ocurriendo durante las alteraciones hidrológicas provocadas por la construcción y llenado del lago de Itaipu. Esto trabajo confirma la hipótesis de que grandes ríos actúan como barrera efectiva para el flujo génico, intensificando la estructuración de especies de arroyos dado que las microcuencas analizadas se conectan por el río Paraná (hoy, en el trecho sustituido por la Barraje de Itaipu). Por fin, los resultados encontrados son un paso importante para dilucidar una cuestión aún hoy poco estudiada: cómo y en qué medida un gran río y embalses pueden influir en la estructura genética de las poblaciones de peces que habitan en los afluentes de estos drenajes.
  • Item
    Estudo de Métodos para Avaliação da Degradação de Bisfenol A (BFA) por Fungos Filamentosos
    (2023) Kao, Larissa Sthefany
    O plástico é um material versátil que tem sido utilizado na produção de diferentes produtos, desde utensílios domésticos, até componentes industriais. Porém, as consequências desta utilização é o intenso descarte gerado após seu uso. O Bisfenol A (BFA) é um componente presente em diversos plásticos por conta de sua aplicabilidade e baixo valor, contudo, também é notável pelos seus efeitos tóxicos causados ao meio ambiente e aos organismos. Como uma alternativa para degradação e remoção do BFA, a biorremediação utilizando fungos se mostra uma estratégia promissora. Contudo, para avaliar a biodegradação são usadas atualmente metodologias que demandam equipamentos especializados, dificultando a eficiência na triagem microbiana. Assim, o presente estudo avaliou dois métodos para detecção de BFA, a partir de processos de desintoxicação e degradação através dos cultivos das linhagens fúngicas Bjerkandera sp. CCMIBA_R111, Aspergillus sp. CCMIBA_R056, Trametes sp. CCMIBA_2AQ e Penicillium sp. CCMIBA_2G pertencentes à Coleção de Cultura de Micro-organismos de Importância Biotecnológica e Ambiental (CCMIBA), na presença de 10 mg/L de BFA. Ao fim do cultivo, os sobrenadantes foram separados para ensaios de fitotoxicidade com Cucumis sativus, avaliação da atividade da enzima lacase e a avaliação espectrofotométrica de detecção de BFA. No ensaio de fitotoxicidade, a germinação (em cm) das sementes de C. sativus cultivadas nos sobrenadantes dos tratamentos fúngicos foi utilizada para o cálculo da porcentagem de inibição (toxicidade). No meio de cultivo dos basidiomicetos, houve germinação das sementes no controle negativo (apenas com BFA), indicando algum efeito sinérgico independente da biodegradação que diminuiu a toxicidade. Por outro lado, em todos os ensaios (incluindo o controle negativo) dos ascomicetos Aspergillus sp. CCMIBA_R056 e Penicillium sp. CCMIBA_2G houve inibição total na germinação. Para Bjerkandera sp. CCMIBA_R111 e Trametes sp. CCMIBA_2AQ houve germinação das sementes, porém ainda com toxicidade alta, que poderia ser ocasionada pelos próprios metabólitos secundários dos fungos basidiomicetos. Ademais, registrou-se uma variabilidade nos valores de germinação, mesmo no ensaio controle (com água) indicando a necessidade de um bioindicador alternativo com sensibilidade conhecida e maior reprodutibilidade. A avaliação da lacase demonstrou a ausência enzimática em todos os fungos, a lacase é umas das principais enzimas reportadas para degradação do BFA, indicando assim, a possibilidade de outra rota de degradação pelos fungos estudados. Por fim, os perfis espectrofotométricos obtidos mostraram redução dos picos de BFA em fungos basidiomicetos, ou seja, possivelmente degradação da molécula e corroborando com os resultados da fitotoxicidade. Deste modo, Bjerkandera sp. CCMIBA_R111 e Trametes sp. CCMIBA_2AQ apresentaram potencial para biorremediação de BFA e serão avaliados em novos estudos. Concluímos que o uso de um método de toxicidade, diferente de C. sativus, é necessário para fortalecer os resultados do perfil espectrométrico, e essa pode ser uma estratégia interessante para a triagem de fungos que possam contribuir na biorremediação do BFA.
  • Item
    Proposta de Rotas de Conectividade Estrutural entre as Áreas Protegidas Terrestres da Colômbia para a Conservação da Biodiversidade
    (2023) Díaz López, Paola Andrea
    O surgimento da biologia da conservação deu passo ao reconhecimento das diferentes problemáticas nos ecossistemas pelos efeitos das modificações feitas pelos seres humanos. Assim, se viu a necessidade de estabelecer diálogos e ações para diminuir tais impactos, pois está em risco a biodiversidade do planeta. Dessa forma, disciplinas como a biogeografia, a ecologia, o planejamento sistemático e ferramentas como os Sistemas de Informações Geográficas (SIG) tem feito avanços nos programas de conservação. Porém, a degradação do solo, fragmentação, desmatamento, entre outros, estão tendo um progresso negativo de forma acelerada o que tem levado a desconexão dos ecossistemas interrompendo o fluxo das populações e processos ecológicos. É por isso, que a conectividade ecológica se converte em uma necessidade para a diminuição das consequências das transformações na paisagem. Essa conectividade pode ser tanto funcional, como estrutural. Na Colômbia, existe o Sistema Nacional de Áreas Protegidas (SINAP) onde são administradas as áreas protegidas (APs) do país que são encarregadas de conservar porções de biodiversidade, no entanto, essas áreas sofrem os efeitos negativos da fragmentação o que demostra a urgência de estabelecer planos de conectividade e aumentar o fluxo de populações e serviços ecossistêmicos para a conservação da biodiversidade. Por isso, dentro dos objetivos, se estabelece realizar uma proposta de rotas de conectividade estrutural entre as áreas protegidas, identificando os elementos do uso e ocupação da terra que dificultam a dita conectividade e reconhecendo áreas importantes de conexão. O anterior foi feito por meio do uso dos Sistemas de Informações Geográficas (SIG) especificamente do software ArcGIS, onde se construiu uma superfície de custo com atribuição de pesos de 1 a 10 para as características que estabelecem a impedância da conectividade e posteriormente foi feita a proposta de conectividade entre as APs. Como resultado, as classes de cobertura que maior influenciam tem na fricção, são aquelas com maior presença de urbanização, culturas permanentes e terras degradadas, provavelmente por causa da industrialização das culturas nos anos 90´s e algumas formas de deslocamento por parte da guerra no país. Desse modo os mapas de distância e conectividade mostram como as APs mais próximas tem maior probabilidade de conexão, porém, se observa que existem marcados afastamentos que impedem a conectividade entre as cinco regiões naturais terrestres, dado também pelo desmatamento, plantações ilícitas e pressões antrópicas. No mapa de conectividade de menor custo foram obtidas 433 rotas, enquanto no mapa de conexões vizinhas foram identificadas 1014 rotas. Aqui pode se observar a importância de certas APs como pontos importantes para a conectividade a nível local e regional contribuindo na ampla demanda de zonas para a proteção da biodiversidade. Com tudo, graças a proposta de conectividade é possível identificar áreas importantes que podem servir para estabelecer planos territoriais para a conservação da biodiversidade, priorizar áreas, criar corredores ecológicos, no entanto, tudo com a participação da comunidade a qual é essencial para implementação das políticas de conservação.
  • Item
    Levantamento Florístico de Macroalgas dos Riachos da Bacia do Paraná 3
    (2023) Ferreira, Eric Augusto da Silva
    O principal objetivo do presente trabalho foi contribuir com o conhecimento da biodiversidade de macroalgas no Sul do país, através de um estudo nos riachos da Bacia Hidrográfica do Paraná 3, localizada no estado do Paraná. Foram feitas duas coletas em dois diferentes períodos de tempo amostrando 13 pontos no total em cada campanha amostral. As coletas dos organismos foram feitas através do método de transecção com varredura, onde as espécies foram posteriormente fixadas em formaldeído 4%, analisadas e fotodocumentadas em laboratório no menor nível taxonômico possível. No total foram identificadas 19 espécies, circunscritas em 5 filos, todas apresentando descrições, medidas e distribuição dentro da BP3, onde as divisões mais representadas foram Chlorophyta (26,32%) e Bacillaryophyta (21,05%). As espécies mais frequentes nas amostras foram Arnoldiella emedii e Pleurosira laevis. Do total dos táxons amostrados neste estudo, dois consistem em novos registros para a região, e possivelmente novas espécies, sendo essas Planktothrix sp. e Stigeoclonium sp. Apesar da região oeste do Paraná possuir um relevante número de estudos sobre macroalgas, os resultados obtidos neste trabalho reforçam a importância de levantamentos taxonômicos como contribuição para o registro da biodiversidade e conhecimento do grupo.
  • Item
    Estacionalidad & Voltinismo: una Revisión para el Género Eufriesea Cockerell 1908, con base en Datos Estructurados
    (2022) Martinez Giraldo, James Arturo
    Para el entendimiento sobre cómo las asambleas de abejas del neotrópico pertenecientes al género Eufriesea responden poblacional y estacionalmente a diversos factores ambientales, son considerados fenómenos como la Diapausa y el Voltinismo una vez que hablan sobre su ciclo de vida indicando los periodos de actividad en que machos adultos activos pueden ser capturados con esencias aromáticas artificiales en diversos locales del nuevo mundo, lo que viene siendo ejecutado regularmente durante las últimas 4 décadas. Sin embargo, tras establecer un análisis bibliográfico exploratorio, procurando especies de Eufriesea que expresaron variaciones en su patrón estacional y que potencialmente pasaron desapercibidas en inventarios estructurados que contuvieran descripciones de muestreos sistemáticos cuando menos a cada dos periodos a lo largo de por lo menos un año, relatando capturas de al menos diez individuos por especie, apenas ocho especies del género distribuidas entre ocho publicaciones lograron encajarse en tal criterio. De las especies analizadas, por lo menos Ef. pulchra obtuvo datos consistentes con un ciclo de vida multivotino; otras especies como Ef. nigrescens y Ef. superba poseen evidencia de una probable ausencia de diapausa para individuos activos a lo largo del año calendario. Con los resultados obtenidos, fue evidente que la mayor parte de los relatos de captura se llevaron a cabo en periodos inferiores a 12 periodos, e incluso por algunos días, sopesando las premisas de estudios clásicos sobre el género para interpretar la ausencia de especímenes recolectados a eventos estacionales previsibles para el grupo y en varios casos no entregaron información sobre las propias capturas, limitando un análisis fenético. Por tal razón, teniendo en cuenta que las interpretaciones sobre los ciclos de vida de las especies a partir solo de su estacionalidad es difícil, se torna imperativo llevar a cabo nuevos abordajes que consideren realizar inventarios por un periodo igual o mayor a un año, con muestreos regulares sistemáticos cuando menos mensuales, acompañando los eventos de nidificación y emergencia de adultos, junto con la influencia climática en cada local particular, lo que favorecería el entendimiento sobre cómo, cuando y por cuanto tiempo toma para las especies del género Eufriesa el periodo de diapausa y como ello se refleja en la actividad de las poblaciones adultas.