Enterre seus Mortos Bajo este Sol Tremendo — Violência contra os Corpos nas Narrativas de Ana Paula Maia e de Carlos Busqued

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo compreender de um modo comparativista as representações da violência, principalmente as que atingem corpos humanos e animais, em produções literárias latino-americanas. Dessa forma, realizamos reflexões sobre o romance Enterre seus mortos (2018), da escritora brasileira Ana Paula Maia, que traz a recorrente personagem Edgar Wilson, um removedor de animais mortos em estradas e que, em dado momento, encontra dois corpos humanos, uma mulher e um homem. Diante da crise financeira que atinge o setor de transporte da polícia, o mesmo torna-se responsável pelo destino dos corpos. Para a comparação, escolhemos Bajo este sol tremendo (2009), do argentino Carlos Busqued, protagonizada por Cetarti, um homem desempregado, que fica responsável por reconhecer os corpos da mãe e do meio-irmão em outra cidade, recebendo a ajuda de Duarte, um ex-policial corrupto, que ganha a vida produzindo filme pornográfico e sequestrando pessoas. A partir da leitura das obras, observa-se a violência que atinge humanos e animais, tanto os vivos quanto os mortos; além da coisificação do ser humano e o abandono dos corpos. A dissertação está dividida em quatro capítulos, o primeiro uma reflexão geral sobre os aportes utilizados; no segundo e terceiro tece uma análise das figurações da violência nas duas obras estudadas; e no último capítulo, concentra-se o estudo comparado dos romances. Como principais aportes teóricos serão utilizadas as considerações de Jaime Ginzburg (2013), Karl Erik Schøllhammer (2014), Slavoj Žižek (2014), Judith Butler (2019) e Gabriel Giorgi (2014).

Descrição

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Literatura Comparada da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Literatura Comparada.

Palavras-chave

Literatura contemporânea; América Latina; Violência; corpos

Citação