Show simple item record

dc.contributor.advisorSouza, Nilson Araújo de
dc.contributor.authorMelo, Marta Cerqueira
dc.date.accessioned2019-06-11T07:36:58Z
dc.date.available2019-06-11T07:36:58Z
dc.date.issued2019-01-21
dc.identifier.citationMELO, Marta Cerqueira. Dinâmica Contemporânea de Expansão do Capital na América do Sul: uma mirada desde a IIRSA e as lutas por terra/território na Bolívia e no Brasil. 2019. 346 f. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós- Graduação em Integração Contemporânea da América Latina) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Foz do Iguaçu, 2019
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/5037
dc.descriptionDissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Integração Contemporânea da América Latina da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Mestra em Integração Latino-Americana. Orientador: Prof. Dr. Nilson Araújo de Souza
dc.description.abstractBuscamos com este estudo compreender as inter-relações da iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA) com a dinâmica contemporânea de expansão do capital na América do Sul, partindo do acompanhamento de processos de luta/resistência, ligados à temática da terra/território atualmente em curso na região que, de algum modo, se relacionem ativamente com a problemática da integração de infraestrutura e produtiva. Nesse sentido, buscamos na Bolívia melhor conhecer o caso da Terra Comunitária de Origem –Território Indígena e Parque Nacional Isiboro Sécure (TCO-TIPNIS), foco de um conflito diretamente associado ao Eixo de Integração e Desenvolvimento (EID) Peru-Brasil-Bolívia da IIRSA. Esse conflito tem como objeto central de tensão a resistência dos povos indígenas que vivem no território à construção prevista de uma rodovia que o atravessará e o dividirá em duas partes. A rodovia integra o projeto de construção da Red Vial Fundamental do país, que vem sendo impulsionado nacionalmente através do Plan de Desarrollo Económico y Social adotado pelo Estado e regionalmente na América do Sul através da IIRSA-COSIPLAN/UNASUL. No Brasil, está sendo estudado o caso do Assentamento Terra Vista, território fruto da luta pela reforma agrária do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no estado da Bahia. O Assentamento, que tem a sua história iniciada no ano de 1992, vem se convertendo em referência na construção de alternativas de desenvolvimento social e produtivo, harmonizando interesses individuais e coletivos, bem como compatibilizando o atendimento às necessidades humanas às lógicas de funcionamento e regeneração da natureza. Desde o ano de 2012 é impulsionada desde aí uma iniciativa de promoção da integração dos povos (Teia dos Povos), autodefinida nos termos de uma articulação em torno da Agroecologia, com inserção “nos movimentos e comunidades, promotor de mudanças para uma nova sociedade a partir da emancipação, autonomia e dignidade do ser humano, da Mãe Terra e das suas sementes”. O empenho metodológico do trabalho volta-se aos campos da Teoria Marxista da Dependência, dos Estudos Decoloniais e da Geografia Política, estabelecendo Escalas de análise de Economia Política da América Latina para o desenvolvimento e/ou bem viver, por uma Integração dos Povos.pt_BR
dc.description.abstractEn este estudio, buscamos comprender las interrelaciones de la iniciativa para la Integración de la Infraestructura Regional Suramericana (IIRSA) con la dinámica contemporánea de expansión del capital en América del Sur, desde el acompañamiento de procesos de lucha/resistencia ligados a la temática de la tierra/territorio actualmente vigente en la región que, de alguno modo, se relacionen activamente con la problemática de la integración de infraestructura y productiva. En ese sentido, buscamos en Bolivia mejor conocer el caso de la Tierra Comunitaria de Origen –Territorio Indígena y Parque Nacional Isiboro Sécure (TCO-TIPNIS), foco de un conflicto directamente asociado al Eje de Integración y Desarrollo (EID) Peru-Brasil-Bolivia de IIRSA. Ese conflicto tiene como objeto central de tensión la resistencia de los pueblos indígenas que viven en el territorio a la construcción prevista de una carretera que le va a atravesar y dividir en dos partes. La carretera integra el proyecto de construcción de la Red Vial Fundamental del país, que es impulsado nacionalmente a través del Plan de Desarrollo Económico y Social implementado por el Estado y regionalmente en Suramérica a través de IIRSA- COSIPLAN/UNASUL. En Brasil, estudiamos el caso del Assentamento Terra Vista (ATV), territorio fruto de la lucha por reforma agraria del Movimiento de los Trabajadores Rurales sin Tierra (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST), situado en el estado de Bahia. El ATV, que tiene su historia iniciada en 1992, se ha convertido en referencia de alternativas de desarrollo social y productivo, al harmonizar intereses individuales y colectivos, así como compatibilizar la provisión de las necesidades humanas a las lógicas de funcionamiento y regeneración de la naturaleza. Desde el año 2012 se impulsa desde ahí una iniciativa de promoción de la integración de los pueblos (Teia dos Povos), que se auto-define en términos de una articulación al rededor de la Agroecología, con inserción “en los movimientos y comunidades, promotor de cambios hacia una nueva sociedad a partir de la emancipación, autonomía y dignidad del ser humano, de la Madre Tierra y sus semillas”. El esfuerzo metodológico del trabajo se dirige a los campos de la Teoría Marxista de la Dependencia, de los Estudios Decoloniales y la Geografía Política, estableciendo Escalas de análisis de Economía Política de América Latina hacia el desarrollo y/o bien vivir, por una Integración de los Pueblos
dc.description.abstractWe seek in this work to understand the interrelationships between the initiative for the Integration of Regional Infrastructure in South America (iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana – IIRSA) and the contemporary dynamics of capital expansion in South America, based on the accompaniment of struggle/resistance processes, related to the theme of land/territory currently underway in the region that, in some way, is actively related to the problems of infrastructure and productive integration. In this sense, we look for Bolivia to better understand the case of the Community Land of Origin – Indigenous Territory and Isiboro Sécure National Park (Tierra Comunitaria de Origen –Territorio Indígena y Parque Nacional Isiboro Sécure – TCO-TIPNIS), the focus of a conflict directly associated with the Peru-Brazil-Bolivia Development Integration Axis (Development Integration Hub – EID) of the IIRSA. This conflict has as its central object of tension the resistance of the indigenous peoples living in the territory to the planned construction of a highway that will cross it and divide it into two parts. The highway integrates the construction of the country's Red Vial Fundamental project, which has been boosted nationally through the Economic and Social Development Plan (Plan de Desarrollo Económico y Social) adopted by the State and regionally in South America through IIRSA-COSIPLAN/UNASUR. In Brazil, the case of the Terra Vista Settlement, a territory fruit of the agrarian reform struggle of the Landless Rural Workers Movement (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST) in the state of Bahia, is being studied. The Settlement, which has its history started in 1992, has become a reference in the construction of alternatives for social and productive development, harmonizing individual and collective interests, as well as matching the human needs to the logic of operation and regeneration of the nature. Since the year 2012, an initiative to promote the integration of peoples (Teia dos Povos), self-defined in terms of an articulation around Agroecology, has been promoted since then, with insertion “in movements and communities, promoter of changes for a new society to from the emancipation, autonomy and dignity of the human being, Mother Earth and its seeds". The methodological commitment of the work returns to the fields of the Marxist Theory of Dependence, Decolonial Studies and Political Geography, establishing Scales of analysis of Political Economy of Latin America for the development and / or well living, for an Integration of the Peoples
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectEconomia da terrapt_BR
dc.subjectAssentamentos rurais – América Latina
dc.subjectGeografia política – América Latina
dc.subjectEconomia Política – América Latina
dc.subjectIniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IRSA)
dc.titleDinâmica Contemporânea de Expansão do Capital na América do Sul: uma mirada desde a IIRSA e as lutas por terra/território na Bolívia e no Brasilpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record