Show simple item record

dc.contributor.authorAlbuquerque, Adenilson de Barros de
dc.contributor.authorFleck, Gilmei Francisco
dc.date.accessioned2017-03-20T19:28:55Z
dc.date.available2017-03-20T19:28:55Z
dc.date.issued2011-09-28
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/1586
dc.description.abstractPara além dos textos que se pretendem rigorosamente historiográficos, existe uma quantidade considerável de narrativas que transitam entre a ficção e a história, publicadas entre 1898 e 2009, as quais têm como tema central os conflitos ocorridos em Canudos no ano de 1897. A mais conhecida, e talvez a grande influenciadora de todas as outras subsequentes a sua publicação, é o livro Os Sertões (1902), de Euclides da Cunha. Este texto revelador de uma face do Brasil, em grande medida desconhecida pela “civilização” litorânea, não pode ser classificado simplesmente como histórico. Devido a sua pluralidade de abordagens, entre outras características que extrapolam qualquer redução, há muito de Geografia, Biologia, Botânica, Topografia, Religião, Política e criação literária. Sua leitura, até hoje instiga interpretações e reinterpretação relativas à Guerra de Canudos.pt_BR
dc.description.sponsorshipOrganização, execução e patrocínio: UNILA e Itaipu-Paraguay - Parceria: NELOOL/UFSC & Universidad de VIGOpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectOs Sertões (1902) - livropt_BR
dc.subjectEuclides da Cunha (1866-1909) - escritor brasileiropt_BR
dc.subjectGuerra de Canudospt_BR
dc.titlePoética da guerra: as histórias de uma gente sem históriapt_BR
dc.typeconferenceObjectpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record