Identificação molecular (DNA BARCODING) dos peixes da bacia do Rio Iguaçu

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-10

Autores

Chanchay Castro, Jerson Rogelio
Pereira, Luiz Henrique Garcia

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

Os peixes são os vertebrados mais diversos no mundo (POUGH; JANIS; HEISER, 2008, p. 4). Somente na região Neotropical existem mais de 5.700 espécies de peixes de água doce formalmente reconhecidas, porém novas espécies são descobertas a cada ano (ALBERT; BART; REIS, 2011 p.89), de modo que, se estima que a riqueza de peixes desta região seja superior a 7.000 espécies (ALBERT; REIS, 2011 p.3). O Brasil abriga grande parte desta diversidade, com aproximadamente 3.363 espécies (FROESE; PAULY, 2016). Os peixes são um grupo morfologicamente diverso, possuem profundas alterações fenotípicas durante o seu desenvolvimento, além de grande plasticidade morfológica, características estas que dificultam a discriminação de espécies quando se baseia em dados morfológicos (BECKER; HANNER; STEINKE, 2011, p. 3). Por outro lado, a utilização de ferramentas moleculares com este propósito, se mostra uma alternativa eficaz e rápida para a identificação de espécies, dentre as quais, a metodologia de DNA barcoding destaca-se, sobretudo em países megadiversos como o Brasil. Dentro deste contexto, o objetivo deste projeto foi obter as sequencias barcode (gene COI) das espécies de peixes da bacia do rio Iguaçu, a qual possui alto grau de endemismo.

Descrição

Anais do V Encontro de Iniciação Científica e I Encontro Anual de Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – EICTI 2016 - 05 e 07 de outubro de 2016 – Sessão Biológicas

Palavras-chave

Identificação molecular - DNA BARCODING, Peixes, Rio Iguaçu

Citação