Violência Doméstica e Intrafamiliar em Tempos de Covid 19: Realidade Vivenciada por Mulheres Rurais do Município de Santo Antônio de Jesus-BA

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022

Autores

Ferreira, Bianca de Jesus Faleiro

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

Essa pesquisa retrata a situação de violência doméstica vivenciada por mulheres do âmbito rural como uma das expressões da questão social presente na sociedade, que se origina pela existência do modelo patriarcal de sociedade, expressado através da cultura machista que inviabiliza os direitos da mulher, estabelecido constitucionalmente. Tal modelo conservador tem fomentado perversamente a manutenção da ideologia de gênero que violenta e anula a importância da mulher na sociedade, entre ouros aspectos que influem na permanência desse quadro deletério. A falta de aplicabilidade das políticas públicas, acaba desencadeando as desigualdades existentes. Diante da problemática apresentada através da pesquisa bibliográfica, expandir às informações do índice de violência praticados contra mulheres, que seguem num crescente alarmante, estando num contexto de naturalidade assustadora e revoltante, revela urgência. Buscar argumentar sobre as formas e como ocorrem os atos violentos no meio doméstico é cada vez mais relevante. Possibilitar que mulheres em condição de violência, consigam amparo institucional, social e familiar é minimamente o que deveria acontecer. Infelizmente, influenciado pelo distanciamento urbano onde se tem maior possibilidade de “amparo” institucional e perspectivas de se alcançar orientações e autonomia financeira, a realidade da mulher do campo em situação de violência doméstica tende a ser agravada, a defasagem de conhecimento, determinado geralmente pelo baixo nível de escolaridade também são motivos que dificulta desvendar para essas mulheres o ciclo de violência que podem estar inserida. Analisar influências externas da violência estrutural e cotidiana presente na sociedade é crucial para compreender os reflexos dos atos reproduzidos no interior das residências. Estatisticamente falando, os números de mulheres inseridas num cenário de violência doméstica e intrafamiliar, são gradualmente mais preocupantes, mostrando o despreparo da sociedade, em lidar com a questão que acaba envolvendo a todos. Diante da proporção de mulheres vitimadas, pode-se afirmar que se trata de um problema de saúde pública. Logo, a violência doméstica e intrafamiliar engloba todo o cotidiano social. A omissão do Estado tem contribuído para a naturalização da violência, pois, quando não há ações governamentais em prol do bloqueio dos atos de violência através do fomento de políticas públicas, o mesmo deixa de cumprir com os seus deveres estabelecidos pela constituição, acaba desencadeando no aumento violência, descumprido assim, os direitos fundamentais estabelecidos.

Descrição

Palavras-chave

Violência doméstica; violência contra a mulher; relações familiares; gênero; políticas públicas; machismo

Citação

FERREIRA, Bianca de Jesus Faleiro. Violência doméstica e intrafamiliar em tempos de covid-19: realidade vivenciada por mulheres rurais do município de Santo Antônio de Jesus-Ba. 2022. 34 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Pós-Graduação em Direitos Humanos na América Latina) – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2022.