Sagas juvenis distópicas da América Latina: espaço Latino-Americano, protagnismo feminino e escritoras mulheres

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019

Autores

Farias, Lais Dias de

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Revista Brasileira de Iniciação Científica

Resumo

Apresentamos parte da iniciação científica “Sagas Juvenis Distópicas da América Latina: espaço latino- americano, protagonismo feminino e escritoras mulheres” que estuda os imaginários presentes nas trilogias “Rebelión”, de Anna K. Franco e “Anômalos”, de Bárbara Morais, sagas com protagonistas femininas elaboradas por escritoras latino-americanas. Para a análise investigamos os generos da literatura para Jovens Adultos (COATS, 2010; HUNT, 1996), da literatura distópica para jovens adultos (RODRIGUES, 2015; GONÇALVES, 2015; VARGAS, 2013), e aproximamos a literatura de ficção científica com a escrita de mulheres, observando distinções na representação das personagens femininas e como alteram o andamento da literatura distópica.
We present part of the scientific initiation “Young Adult dystopian sagas of Latin America: Latin American space, female protagonism and female writers”, that study the imaginary showed in the trilogies “Rebelión”, from Anna K. Franco and “Anômalos”, from Bárbara Morais, sagas with female protagonists created by female Latin American’s authors. To the analysis we researched the genres of young adult literature, of dystopian fiction and approached the sci-fi literature to the literature made by female writers, observing what changes there was in the representation of female characters and in the dystopian narratives.
Presentamos parte de la iniciación científica “Sagas juveniles Distopicas de la América Latina: espacio latinoamericano, protagonismo femenino y escritoras mujeres”, que estudia los imaginarios presentes en las trilogías “Rebelión”, de Anna K Franco y “Anômalos”, de Bárbara Morais, sagas con protagonistas femeninas desarrolladas por escritoras latinoamericanas. En el análisis investigamos los géneros de la literatura para jóvenes adultos, de la literatura distopica para jóvenes y acercamos la literatura de ficción científica a la escrita de mujeres, observando las distinciones en la representación de las personajes mujeres y como cambian la narrativa distopica.

Descrição

Eis que esta edição renova a parceria pedagógico-científica, estabelecida no ano de 2018 com a, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), representada pelo professor Rodrigo Cantu, presidente do Comitê Local de Iniciação Científica da UNILA. Aqui, apresentamos o fruto dessa parceria, para publicação de uma edição especial contendo trabalhos apresentados no VII Encontro de Iniciação Científica e III Encontro de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (EICTI) em 2018.

Palavras-chave

Literatura Juvenil, Protagonismo feminino, América Latina

Citação

FARIAS, Lais Dias de. Sagas juvenis distópicas da América Latina: espaço Latino-Americano, protagnismo feminino e escritoras mulheres. Rev. Bras. de Iniciação Científica (RBIC), Itapetininga, v. 6, n.4, p. 126-143, 2019. Edição Especial Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Disponível em <https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/IC/article/view/1543>.