A gênese do mal: o patriarcado norte-americano e a psicopatologização dos homens nos casos de John Wayne Gacy, Ted Bundy e Jeffrey Dahmer.

Imagem de Miniatura

Data

2024

Autores

Vasconcelos, Brenda Trabaço da Cunha

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

O presente estudo acadêmico aborda a relação entre o sistema patriarcal norte-americano e os casos de três assassinos em série entre os anos de 1970 e 1990: John Wayne Gacy, Ted Bundy e Jeffrey Dahmer. O texto destaca a influência da perspectiva cis-heteronormativa na construção de comportamentos, papéis de gênero e normas sociais, historicamente moldadas pela visão do homem cisgênero e heterossexual. Os assassinos em série selecionados apresentam diferentes perfis, mas compartilham o histórico de violência, transtornos psicológicos e a escolha de vítimas específicas. O estudo visa analisar como o sistema patriarcal, combinado com repressão sexual e de gênero, contribuiu para o desenvolvimento de transtornos psicopatológicos nesses indivíduos e influenciou a seleção de suas vítimas. Os objetivos do estudo incluem compreender a estrutura do sistema patriarcal norte-americano, explorar o desenvolvimento das psicopatologias nos assassinos, analisar a relação entre dispositivos de gênero e transtornos psíquicos, e investigar como a repressão sexual e de gênero afetou a escolha das vítimas. Esses objetivos estabelecem um roteiro nítido para a pesquisa, visando contribuir para o entendimento do feminicídio e crimes de ódio contra a população LGBTQ+. A hipótese central propõe que o sistema patriarcal, por meio de repressão sexual e de gênero, influenciou o desenvolvimento de transtornos psicopatológicos nos assassinos e contribuiu para a natureza feminicida e homofóbica de seus crimes. A metodologia empregada é qualitativa, baseada na análise do discurso, utilizando como material algumas das falas de cada um dos assassinos estudados durante seus respectivos interrogatórios bem como análises bibliográficas de profissionais que se dedicaram a estudar sobre a vida de cada um deles, tendo como embasamento teórico os estudos de Michel Foucault, destacando a importância de examinar a linguagem como uma prática socialmente situada. Esse trabalho acadêmico oferece uma abordagem interdisciplinar, incorporando conceitos de psicologia, estudos de gênero, sociologia e análise do discurso, proporcionando uma compreensão mais profunda dos fenômenos estudados.

Descrição

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Ciência Política e Sociologia - Sociedade, Estado e Política na América Latina.

Palavras-chave

psicopatologia, gênero, serial killer, repressão sexual, patriarcado

Citação