Show simple item record

dc.contributor.authorPaiva, Aline Cristina
dc.contributor.authorFriggeri, Félix Pablo
dc.contributor.authorDulci, Tereza Maria Spyer
dc.date.accessioned2017-02-14T18:04:50Z
dc.date.available2017-02-14T18:04:50Z
dc.date.issued2013-07-03
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/931
dc.descriptionAnais do II Encontro de Iniciação Científica e de Extensão da Unila - Sessão de Relações Internacionais II - 03/07/13 – 13h30 às 18h30 - Unila-PTI - Bloco 09 – Espaço 01 – Sala 03pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho, ainda em andamento, se insere no projeto de pesquisa ”Bases para repensar la integraci ́on latinoamericana desde l ́os planteos y l ̃as pr ́acticas epistˆemico-pol ́ ıticas del Movimiento Ind ́ ıgena en Am ́erica Latina”, trata de investigar as propostas educacionais dos movimentos ind ́ ıgenas na Bol ́ ıvia e Equador, enquanto contraproposta aos modelos tradicionais de ensino que n ̃ao abarcam a realidade desses grupos. Analisa-se tamb ́em, os impactos das interven ̧c ̃ oes dos organismos internacionais que, diante da crise que se instalara no continente ap ́os a denominada crise do petr ́oleo, deliberam pol ́ ıticas de a ̧c ̃oes neoliberais para conten ̧c ̃ao da crise, sobretudo ao final da d ́ecada de 1980 e durante os anos 90. A Am ́erica Latina, a partir das u ́ ltimas d ́ecadas do s ́eculo XX e in ́ ıcio do XXI, tˆem passado por not ́orias mudan ̧cas no que concerne a sua conjuntura pol ́ ıtica e social. Parte dessas mudan ̧cas conta com a participa ̧c ̃ ao dos movimentos sociais que tem conseguido se organizar de modo a lutar por espa ̧co na repre- senta ̧c ̃ ao pol ́ ıtica. Um desses movimentos sociais ́e os dos ind ́ ıgenas, que, por s ́eculos foram colocados ` a margem da sociedade. Este trabalho parte do principio de que a educa ̧c ̃ao ́e um dos mecanismos de integra ̧c ̃ao latino-americana, esta entendida enquanto instrumento de forma ̧c ̃ ao, conscientiza ̧c ̃ao e emancipa ̧c ̃ao do sujeito. Sendo assim, a integra ̧c ̃ ao que se busca apresentar aqui, ́e aquela cujas barreiras ultrapassem as rela ̧c ̃oes econˆomicas e perpasse o campo cultural e social de integra ̧c ̃ao na regi ̃ao. A op ̧c ̃ao pela Bol ́ ıvia, deve-se ao fato de que nos u ́ ltimos anos a organiza ̧c ̃ao dos movimentos ind ́ ıgenas- estes que correspondem cerca de 60% da popula ̧c ̃ ao na Bol ́ ıvia- contribu ́ ıram de forma enf ́atica para o processo destitui ̧c ̃ao dessas pol ́ ıticas liberalizantes em um per ́ ıodo turbulento no ciclo que se estende de 2000 at ́e 2006, onde o pa ́ ıs chegou a ter sete presidentes. A Bol ́ ıvia foi o primeiro pa ́ ıs a ser analisado nessas condi ̧c ̃ oes aqui apresentadas. Tais dados est ̃ao sendo obtidos por meio de an ́alise de documentos e relat ́ orios do governo, de movimentos sociais e de organiza ̧c ̃oes n ̃ao governamentais para melhor an ́alise de conjuntura.pt_BR
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectAmérica Latinapt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectMovimento indígenapt_BR
dc.subjectIntegraçãopt_BR
dc.subjectNeoliberalismopt_BR
dc.titleAs práticas e propostas educacionais dos movimentos indígenas para legitimação de espaço e visibilidade frente às propostas políticas do Estado - O caso da Bolívia e Equadorpt_BR
dc.typeconferenceObjectpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record