Show simple item record

dc.contributor.advisorSouza, Nilson Araújo de
dc.contributor.authorSchlogel, Daniela Andreia
dc.date.accessioned2017-02-13T19:41:38Z
dc.date.available2017-02-13T19:41:38Z
dc.date.issued2017-02-13
dc.identifier.citationSCHLOGEL, Daniela Andreia. A Influência do Mercosul na Região Trinacional do Iguaçu. 2016. 120p. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-graduação em Integração Contemporânea da América Latina) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), Foz do Iguaçu, PR, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/869
dc.descriptionDissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Integração Contemporânea da América Latina da Universidade Federal da Integração Latino-americana para a obtenção do título de Mestre em Integração Contemporânea da América Latina. Orientador: Prof. Dr. Nilson Araújo de Souza.pt_BR
dc.description.abstractA integração latino-americana permeia o imaginário dos países da América Latina e do Caribe mesmo antes destes países se tornarem Estados formalmente independentes. As iniciativas integracionistas acompanham a história destes países em diferentes momentos e com diferentes formatos. Dentro da lógica do sistema capitalista, na qual a sociedade se organiza para criar os meios para a realização e a acumulação de capital, as iniciativas integracionistas proporcionam um conjunto de normativas que regulam como se dará este processo de realização de forma compartilhada por países ou regiões. Este processo proporciona a produção de novas relações sociais entre diferentes países, cidades e regiões, com diferentes pessoas e culturas. O desdobramento destas relações conforma formações socioespaciais específicas. A região trinacional do Iguaçu formada por Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Porto Iguazú é uma destas formações específicas. Estas cidades pertencem aos países fundadores do bloco econômico mais importante da região que é o Mercosul. Para entender a influência do bloco na região buscou-se primeiro caracterizá-la como uma região formada pelo compartilhamento de atividades econômicas, depois identificar tais atividades e em seguida relacioná-las com as iniciativas integracionistas viabilizadas pelo Mercosul. Para isso, identificaram-se as atividades econômicas que são elementos de integração entre as cidades, que são a produção e venda de energia elétrica, o ‘circuito sacoleiro’, o turismo, a plantação agrícola e a logística. As boas relações entre os países propiciadas pela existência do Mercosul influenciam de formas indiretas tais atividades produtivas. Em termos de impactos diretos é possível perceber que, no caso da produção e venda de energia elétrica, não existem alterações significativas aos acordos que já existiam entre Paraguai e Brasil. No caso do ‘circuito sacoleiro’ também não são observados impactos diretos do Mercosul. A plantação agrícola realizada por brasileiros que moram no Paraguai é beneficiada pelos acordos do bloco que facilitam a circulação de pessoas e mercadorias na região, assim como a facilitação do visto de residente aos cidadãos mercosulinos. O turismo é beneficiado pela facilitação da circulação através da flexibilização dos documentos necessários para viagem dentro do bloco. A logística é uma atividade que cresceu acompanhando as relações intramercosul e mais do que ser influenciada pelos acordos do bloco, é fruto deste, e funciona de acordo com suas normas.pt_BR
dc.description.abstractLa integración de América Latina impregna el imaginario de América Latina y el Caribe, incluso antes de que estos países se conviertan formalmente em estados independientes. Las iniciativas integracionistas siguen la historia de estos países en diferentes momentos y con diferentes formatos. Dentro de la lógica capitalista, en la que la sociedad se organiza para crear los medios para la realización y acumulación de capital, las iniciativas integracionistas proporcionan un conjunto de normas que regulan la forma en que se hará este proceso de lograr de forma compartida por los países o regiones. Este proceso proporciona la producción de nuevas relaciones sociales entre los diferentes países, ciudades y regiones, con diferentes personas y culturas. El desarrollo de estas relaciones produce formaciones socio-espaciales específicas. La región trinacional del Iguazú formada por Foz de Iguazú, Ciudad del Este y Puerto Iguazú es una formación específica. Estas ciudades pertenecen a los países fundadores del bloque económico más importante de la región que es el Mercosur. Para ello, se identificaron las actividades económicas que son elementos de la integración entre las ciudades, que son: la producción y venta de energía eléctrica; el ‘circuito sacoleiro’; la logística; el turismo; y el cultivo agrícola de soja. Las buenas relaciones entre países proporcionado por la existencia del Mercosur influencia indirectamente todas las actividades productivas. Se puede ver que en el caso de la producción y venta de electricidad, no hay cambios significativos en los acuerdos que existían entre Paraguay y Brasil. En el caso de 'circuito sacoleiro' no se observan efectos directos del bloque. La plantación agrícola en manos de los brasileños que viven en Paraguay, se beneficia de acuerdos de bloques que facilitan el movimiento de personas y bienes en la región, así como la facilitación de visa de residencia a los ciudadanos mercosulinos. El turismo se ha beneficiado de la facilitación de circulación de personas mediante la flexibilización de los documentos necesarios para viajar dentro del bloque. La Logística, más que ser influida por el acuerdo del Mercosur, es el resultado de esto, y funciona de acuerdo a sus normas.
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectTríplice Fronteira (Argentina, Brasil e Paraguai)pt_BR
dc.subjectMercado Comum do Sul (MERCOSUL)pt_BR
dc.subjectAmérica Latinapt_BR
dc.titleA Influência do Mercosul na Região Trinacional do Iguaçupt_BR
dc.typemasterThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record