O Feminismo Negro Brasileiro e os Estudos da Paz: a Incorporação da Interseccionalidade aos Debates da Disciplina

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023

Autores

Nyamien, Leticia Jacqueline Ako da Guia

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

O trabalho tem como objetivo explorar as produções de feministas negras brasileiras e de que forma elas podem se encaixar na disciplina dos Estudos da Paz, considerando a abertura da disciplina para os debates feministas e perspectivas mais críticas a partir dos anos 80, com o aspecto de Paz positiva proposto por Johan Galtung. A incorporação da interseccionalidade, do movimento e pensamento feminista negro, para as análises do nível individual ao sistêmico, se observa como necessária para pluralizar os campos de pesquisa e atuação, considerando múltiplas intersecções. Nesse sentido de pluralizar os Estudos para a Paz, também é abordada a questão da colonialidade e os silêncios epistêmicos produzidos por ela no campo dos saberes. O recorte temático recai sobre o diálogo entre o feminismo negro brasileiro e os Estudos da Paz, na medida em que o movimento tem caráter emancipatório e crítico, observa as especificidades do Brasil, e propões pensar a paz em uma perspectiva positiva, do Brasil para o Brasil. A ótica interseccional possibilita reconhecer uma maior amplitude de problemas que devem ser temas centrais à disciplina, considerando a realidade brasileira, sendo uma contribuição necessária para o entendimento do mundo atual em seus vários níveis necessários de análise e interpretação da realidade.

Descrição

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política da Universidade Federal da Integração Latino- Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Relações Internacionais e Integração. Orientação: Dr. Ramon Blanco de Freitas.

Palavras-chave

feminismo negro brasileiro; estudos da paz; interseccionalidade; colonialidade.

Citação

NYAMIEN, Leticia Jacqueline Ako da Guia. O Feminismo Negro Brasileiro e os Estudos da Paz: a incorporação da interseccionalidade aos debates da disciplina. 2023. 83 p. Trabalho Acadêmico de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais e Integração) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2023.