Show simple item record

dc.contributor.advisorPrado, Fernando Corrêa
dc.contributor.authorRotela, Karen Gissell Vanessa
dc.date.accessioned2019-02-28T19:22:43Z
dc.date.available2019-02-28T19:22:43Z
dc.date.issued2018-12-17
dc.identifier.citationROTELA, Karen Gissell Vanessa. Dependência e Dolarização: análise preliminar a partir do caso Argentino. 2018. 59 f. Trablaho de Conclusão de Curso (Relações Internacionais e Integração) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2018
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/4729
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Relações Internacionais e Integração. Orientador: Prof. Dr. Fernando Corrêa Prado
dc.description.abstractA imposição da hegemonia norte-americana demostrada pelo seu papel como potência, num primeiro momento, no pós Segunda Guerra Mundial com a disputa do domínio global num contexto bipolar, e, principalmente no segundo momento, no pós Guerra Fria quando consolida sua hegemonia frente ao mundo, deixa em evidencia o grau de importância que tem o papel da moeda como padrão monetário internacional e sua influência como uma essencial ferramenta na consolidação dos interesses por intermédio das relações internacionais. Os processos de dolarização transitados nos anos 90 no continente latino-americano não são meramente simples fenômenos monetários, mas sim resultantes de uma série de escolhas políticas conduzidas por determinados interesses e alianças hegemônicas dentro e fora dos países – dimensões políticas e sociais – e a sua aplicação responde a processos avassaladores próprios da mundialização do capitalismo. Neste sentido, o presente estudo apresenta uma investigação teórica bibliográfica acerca da mundialização do capitalismo, sobretudo de os efeitos nos países dependentes, principalmente os latino-americanos e, logo após, uma investigação empírica específica sobre a formação socioeconômica Argentina. Assim, busca compreender as condicionantes estruturais dos processos de dolarização nos países latino-americanos, em especial na economia Argentina, considerando suas especificidades, seu papel na divisão internacional do trabalho e as determinações do sistema mundial capitalista.pt_BR
dc.description.abstractLa imposición de la hegemonía norteamericana demostrada por su papel como potencia, en un primer momento en el pos Segunda Guerra Mundial con la disputa del dominio global en un contexto bipolar, y principalmente en un segundo momento en el pos Guerra Fría cuando consolida su hegemonía frente al mundo, deja en evidencia el grado de importancia que tiene el papel de la moneda como padrón monetario internacional y su influencia como una esencial herramienta en la consolidación de sus intereses por medio de las relaciones internacionales. Los procesos de dolarización transitados en los años ‘90 en el continente latinoamericano no son meramente simples fenómenos monetarios, sino que son resultantes de una serie de elecciones políticas conducidas por determinados intereses y alianzas hegemónicas ubicadas dentro y fuera de los países – dimensiones políticas y sociales – y su aplicación responde a procesos avasalladores propios de la mundialización del capitalismo. De esta manera, el presente estudio presenta una investigación teórica bibliográfica acerca de la mundialización del capitalismo, sobre todo sus efectos en los países dependientes, principalmente los países latinoamericanos y luego una investigación empírica específica sobre la formación socioeconómica Argentina. Así se busca comprender los condicionantes estructurales de los procesos de dolarización en los países latinoamericanos, en especial en la economía argentina, considerando sus especificidadesa su papel en la división internacional del trabajo y dentro del sistema mundial capitalista
dc.description.abstractThe imposition of American hegemony demonstrated by its role as a power, at first, in post Second World War with the dispute of global dominance in a bipolar context, and especially in second moment, in post Cold War when it consolidated its hegemony at the world, highlight the importance of the role of money as an international monetary standard and its influence as an essential tool in the consolidation of interests through international relations. The dollarization processes lived in the 1990s in Latin American continent are not merely monetary phenomena, but rather the result of a series of political elections conducted by certain hegemonic interests and alliances within and outside the countries > political and social dimensions > and their application responds to overwhelming processes typical of the globalization of capitalism. In this way, this study presents a theoretical biblography investigation about the globalization of capitalism, mainly, the effects in the dependent countries, principally the Latin American ones and, soon after, a specific empirical investigation on the socioeconomic formation of Argentina. Thus, it seeks to understand the structural conditions of dollarization processes in Latin American countries, especially in the Argentine economy, considering their specificitiesa its role in the international division of labor and within the capitalist world system
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofseriesKaren Rotela;
dc.rightsopenAccess
dc.subjectDolarizaçãopt_BR
dc.subjectArgentina
dc.subjectCrise Cambial
dc.titleDependência e Dolarização: análise preliminar a partir do caso Argentinopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record