Show simple item record

dc.contributor.advisorLisboa, Marcelino Teixeira
dc.contributor.authorDonida, Luiza Tesser
dc.date.accessioned2018-07-20T18:26:19Z
dc.date.available2018-07-20T18:26:19Z
dc.date.issued2018
dc.identifier.citationDONIDA, Luiza Tesser. A Odebrecht nas Relações entre Brasil e Angola (2007-2010). 2018. 85 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Relações Internacionais e Integração) - Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Foz do Iguaçu, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/3856
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Relações Internacionais e Integração. Orientador: Prof. Dr. Marcelino Teixeira Lisboapt_BR
dc.description.abstractO eixo de inserção internacional do Estado brasileiro tem se alterado nos últimos tempos. A partir do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), houve mudanças no formato da projeção brasileira no ambiente internacional. Apesar de tal mudança, não houve, todavia, uma ruptura na busca pelos clássicos preceitos da inserção internacional brasileira por meio da política externa. A corrida por autonomia e desenvolvimento continuou a ser o motor da atuação brasileira no cenário internacional. A devida administração foi marcada por uma tonificação mais proativa em relação a política externa brasileira, que demostrou possuir evidente reclamo terceiro-mundista, podendo-se concomitantemente a isso, observar nesse período grande desempenho de capitais de base brasileira no exterior. Nesse sentido destaca-se a atuação do grupo empresarial das empreiteiras brasileiras de grande porte, que apresentaram grande desenvoltura no continente americano, principalmente sul- americano, e africano, ademais de outras regiões do mundo em dito período. O incentivo outorgado pelo Estado a esses atores, por meio da política externa, mostrou-se significante durante a gestão governamental em questão, visto que nesse período houve grande aumento no lucro das receitas dessas empresas. Para trabalhar com essa relação mutualista a presente pesquisa trata de explorar a atuação da Organização Odebrecht S.A (CNO) através da política externa brasileira para a África, mais especificamente em Angola, durante a segunda gestão governamental de Lula da Silva (2007- 2010). Desse modo, a hipótese sobre o incentivo estatal será defendida através da apresentação numérica dos lucros da empresa em questão, sendo esta antecedida por uma discussão teórica a respeito da diretriz de política externa brasileira de Cooperação Sul-Sul, que se expôs como agente facilitador do processo de transnacionalização do capital brasileiro em jogopt_BR
dc.description.abstractThe international insertion axis of the Brazilian State has changed recently. From the government of Luiz Inácio Lula da Silva, there were changes in the format of the Brazilian projection in the international environment. Despite such changes, there wasn’t, nevertheless, a rupture in the quest for the classic precepts of the Brazilian international insertion through foreign policy, so the race for autonomy and development continued to be the engine of Brazilian action in the international scenario. This administration was marked by a more proactive tone in relation to Brazilian foreign policy, which proved to have a clear third-world claim. At the same time, it was possible to observe, in this period, a great performance of Brazilian based capital abroad. In this sense, it is worth noting the performance of the business group of large Brazilian contractors, who presented great resourcefulness in the American continent, mainly South American, and African, in addition to other regions of the world in that period. The incentive granted by the State to these actors, through foreign policy, was significant during the governmental management in question, since in that period there was a great increase in the profit of the companies’ revenues. In order to work with this mutual relationship, the present research tries to explore the achievements of the Odebrecht Organization S.A (CNO) through the Brazilian foreign policy for Africa, more specifically for Angola, during the second governmental administration of Lula da Silva. Thus, the hypothesis on the state incentive will be defended through the numerical presentation of the profits of the company in question, preceded by a theoretical discussion about the Brazilian foreign policy of South-South Cooperation, exposed as an agent facilitator of the process of transnationalization of Brazilian capital at stake, and in parallel will be presented the ingenious game of action of this multinational company in the Angolan territory
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectPolítica externa (Brasil e Angola)pt_BR
dc.subjectCooperação Sul-Sulpt_BR
dc.subjectOrganização Odebrecht S.A (CNO)pt_BR
dc.subjectEmpresas Multinacionaispt_BR
dc.titleA Odebrecht nas Relações entre Brasil e Angola (2007-2010)pt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record