Show simple item record

dc.contributor.advisorOrientação
dc.contributor.advisorZimmermann, Silvia Aparecida
dc.contributor.authorMoreira, Gisele Tomim
dc.date.accessioned2022-08-05T19:57:17Z
dc.date.available2022-08-05T19:57:17Z
dc.date.issued2022
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/6681
dc.descriptionDissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Desenvolvimento da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Mestra em Políticas Públicas e Desenvolvimento.pt_BR
dc.description.abstractA implementação e funcionamento de uma política pública de segurança alimentar e nutricional deve ser resolutiva em um modelo de atenção voltado para o atendimento do público com a maior eficiência possível e com a ênfase em prevenção social e de doença. Também deve ser inserida no cotidiano das equipes de Atenção Básica e adotado pelos profissionais da área e pelos gestores do Sistema Único de Saúde, visando o aumento da qualidade da assistência à população. O Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) é uma política pública que tem como objetivo a obtenção de informações contínua sobre as condições nutricionais da população, que permite indicativos da qualidade nutricional de uma população tanto para casos de desnutrição, quanto de obesidade. Esta pesquisa teve como objetivo geral estudar a implementação e o uso do SISVAN como instrumento para planejamento, gestão e avaliação de ações de alimentação e nutrição na atenção básica das Secretarias Municipais de Saúde dos Municípios da 9ª Regional de Saúde do Paraná, localizado em Foz do Iguaçu. Como objetivos específicos buscou-se: i) entender o processo de implementação do SISVAN, êxitos e desafios; ii) identificar os atores implicados na implementação da política da 9ª Regional de Saúde do Paraná; iii) analisar a relação existente entre gestores e demais atores políticos vinculados ao programa SISVAN; iv) entender a percepção dos profissionais de saúde sobre o SISVAN que atendem diretamente os usuários; v) descrever e analisar os dados disponíveis da 9ª Regional, buscando compreender como podem ser utilizados nas estratégias de saúde pública. Para atingir os objetivos propostos, o presente trabalho foi composto de diferentes instrumentos metodológicos, como pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, pesquisa de campo, com entrevistas realizadas com roteiro semiestruturado, análise e interpretação das informações sobre a implementação de políticas públicas, implementação do SISVAN, observação e participação em atividades da 9ª Regional da Saúde. Ao todo foram entrevistados 40 profissionais da área da saúde na região. Destes, 37 responderam um questionário, que indica que a maioria acredita que o SISVAN pode trazer avanços à saúde das crianças (97%), no entanto destacaram dentre os principais obstáculos, em ordem decrescente, a quantidade insuficiente de nutricionistas (86%), sobrecarga do trabalho do enfermeiro (81%) e falta de profissionais capacitados para análise dos dados (78%). Conclui-se que o SISVAN precisa deixar de ser um sistema burocraticamente praticado para torna-se um instrumento tecnológico, onde a informação gerada pelo SISVAN-web seja utilizada de fato pela gestão pública no controle da transição epidemiológica e problemas relacionados à alimentação e nutrição.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectSistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN). Implementação. Política Pública. Saúde Pública. 9ª Regional de Saúde do Paraná.pt_BR
dc.titleA Implementação do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) na 9º Regional de Saúde - Foz do Iguaçu- PRpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record