Show simple item record

dc.contributor.advisorOrientação
dc.contributor.authorBarbosa, Lisete
dc.date.accessioned2021-05-10T13:53:48Z
dc.date.available2021-05-10T13:53:48Z
dc.date.issued2020-07-01
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/6094
dc.descriptionDissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Integração Contemporânea da América Latina da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Integração Latino-Americana.pt_BR
dc.description.abstractEssa dissertação nasce da importância de analisar as alternativas latino americanas que estão sendo produzidas para a superação e possíveis saídas ao modelo hege- monico, colonial e perverso que produz desigualdades sociais ao qual foi chamado de modernidade. Ao longo da pesquisa tratamos do estudo das práticas do Buen Vivir e da economia solidária que são praticadas pelo MST. O objetivo é de refletirmos sobre os caminhos alternativos para uma transformação social, alternativa e crítica frente ao paradigma ocidental moderno e trazendo o MST como estudo de caso, como expres- são de potencial revolucionário contido em sua pedagogia de formação de sujeitos coletivos e autônomos, buscando identificar as características do Buen Vivir e da eco- nomia solidária na sua maneira organizacional. Delimitando os conceitos e caracterís- ticas e as limitações das duas práticas como propostas alternativas ao desenvolvi- mento capitalista construindo um debate que se integram para a consciência da su- peração do paradigma do Estado Moderno e da colonialidade do poder e do ser, para o estudo lançamos mão da teoria decolonial para tratar do ocultamento e violência na América Latina. Nesse sentido, partimos da hipótese que Buen Vivir, economia soli- dária a partir da experiencia do MST se entrelaçam para dar origem a uma mudança na estrutura social. Para tanto, construímos o estudo na perspectiva de identificar as convergências e divergências entre os temas, apresentando como uma alternativa para a noção ao desenvolvimento capitalista. As premissas da economia solidária se- rão analisadas a partir da SENAES e os seus defensores desse projeto evidenciando suas contradições e limitações, por outro lado apresentar a proposta do Buen Vivir como modo de vida entendido pelos povos latinos americanos principalmente os an- dinos e campesinos, sendo “parte de uma longa busca de alternativas de vida forjadas no calor das lutas populares, particularmente dos povos e nacionalidades indígenas (Acosta,2016, p.69). Iniciaremos com análise critica do neoliberalismo e desenvolvi- mento econômico, e no segundo momento tratar e relacionar as duas propostas de E.S e B.V. e refletir sobre as suas contribuições para o horizonte pós-capitalista, e finalmente tratar do MST como estudo de caso, dialogando com suas perspectivas para compreender e superar o capitalismo.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectEconomia Solidaria; Buen Vivir; Desenvolvimento; Movimento Sem-Terrapt_BR
dc.titlePossibilidades de convergências entre economia solidária e buen vivir a partir da experiência do MST no Brasilpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record