Show simple item record

dc.contributor.authorPereira Júnior, Paulo Alves
dc.contributor.authorSilva, Paulo Renato da
dc.date.accessioned2017-02-14T19:56:13Z
dc.date.available2017-02-14T19:56:13Z
dc.date.issued2013-07-03
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/953
dc.descriptionAnais do II Encontro de Iniciação Científica e de Extensão da Unila - Sessão de História - 03/07/13 – 13h30 às 18h30 - Unila-PTI - Bloco 09 – Espaço 02 – Sala 03pt_BR
dc.description.abstractOs estudos acadˆemicos sobre os regimes militares e, principalmente, sobre as resistˆencias a estes governos se concentram em grupos ”intelectualizados”da sociedade (estudantes univer- sit ́arios, intelectuais, artistas, entre outros) e em trabalhadores organizados em associa ̧c ̃ oes, com destaque para sindicatos e partidos pol ́ ıticos. Al ́em disso, uma vasta corrente de intelec- tuais marxistas prioriza como sujeitos hist ́ oricos os oper ́arios, que fazem parte do processo de produ ̧c ̃ao. Dessa maneira, como explicar o caso de um pa ́ ıs altamente agr ́ario como o Paraguai? Assim, o conceito de proletariado se manifesta insuficiente, pois n ̃ao consegue explicar as a ̧c ̃ oes de parcelas expressivas da popula ̧c ̃ao. Luis Alberto Romero, em seu livro Sectores Populares, Cultura y Pol ́ ıtica: Buenos Aires enlaentreguerra (1995), evidencia o conceito de setores po- pulares, onde pensam a constitui ̧c ̃ao dos trabalhadores para al ́em do processo produtivo e se voltar para sujeitos e grupos que n ̃ao necessariamente estejam inseridos no processo produtivo tradicional, como as mulheres, os idosos e os camponeses, dentre outros. Esse vi ́es seria mais interessante para se analisar o caso paraguaio, pois permitiria explicar - historicamente - os seto- res n ̃ ao ligados aos processos produtivos cl ́assicos. Outro aspecto interessante ́e a forma de como os setores populares s ̃ao representados nos estudos sobre as ditaduras. Apesar de destacarem as manifesta ̧c ̃oes pol ́ ıticas dos movimentos populares e sociais - atrav ́es de guerrilhas, passeatas e protestos -, muitos estudiosos consideram que as ditaduras militares latino-americanas con- seguiram silenciar quase toda a sociedade, tornando-as passivas e coniventes com os governos autorit ́arios. Nesse sentido, o seguinte trabalho pretende enfocar os setores populares, mais pre- cisamente como a bibliografia sobre a ditadura paraguaia (1954-1989) analisa a atua ̧c ̃ ao pol ́ ıtica destes grupos. O presente trabalho se concentrar ́ a em dois tomos (III e V) do Informe Final da Comiss ̃ao de Verdade e Justi ̧ca do Paraguai (movimento elaborado por grupos da sociedade civil, entre os anos de 2002 e 2008, que tinham como objetivo construir uma comiss ̃ ao que evidenciasse as viola ̧c ̃oes aos direitos humanos durante a ditadura de Stroessner), onde buscaremos analisar como os setores populares s ̃ao representados nesses documentos, observando as permanˆencias e rompimentos em rela ̧c ̃ao `a mem ́oria do per ́ ıodo. Tamb ́em destacaremos a atua ̧c ̃ ao pol ́ ıtica da Igreja Cat ́olica durante a ditadura paraguaia e inclusive no processo de democratiza ̧c ̃ao do pa ́ ıs, como porta-voz da sociedade e como denunciante das viola ̧c ̃ oes aos direitos humanos, cometidos por ́ org ̃aos estatais e paraestatais do governo.pt_BR
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectRegimes militarespt_BR
dc.subjectAutoritarismopt_BR
dc.subjectAmérica Latinapt_BR
dc.subjectIgreja Católicapt_BR
dc.titleA Memória da Ditadura Stroessner: Setores Populares e Direitos Humanos no Paraguaipt_BR
dc.typeconferenceObjectpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record