Show simple item record

dc.contributor.advisorOrientação
dc.contributor.authorDias, Regina Maria Gonçalves
dc.date.accessioned2023-03-07T00:01:10Z
dc.date.available2023-03-07T00:01:10Z
dc.date.issued2022
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/7184
dc.descriptionTese apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, para obtenção do título de Doutor em Ciências, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Linha de pesquisa: Práticas, saberes e políticas de saúde Orientadora: SILVIA MATUMOTOpt_BR
dc.description.abstractIntrodução. A redução da mortalidade materna e infantil é uma prioridade estabelecida por organismos internacionais. Atualmente o acompanhamento do pré-natal e da atenção ao parto são reconhecidos como importante estratégia para prevenir ou reduzir o risco de mortalidade, tanto para a gestante como para a criança. Cuidados qualificados prestados pela Atenção Primária à Saúde antes, durante e após o parto podem salvar a vida de mulheres e recém-nascidos. O ano de 2015 no município de Foz do Iguaçu, Paraná-Brasil, apresentava altas taxas de mortalidade infantil (15,48/1.000 nascidos vivos) e mortalidade materna (92,44/100.000 nascidos vivos). O Apoio Matricial como uma estratégia que proporciona encontro entre profissões e especialidades, suporte tecnopedagógico às equipes de Atenção Primária, na perspectiva da educação interprofissional para práticas colaborativas, foi a base para o enfrentamento do problema. Objetivo: Implantar e analisar o Apoio Matricial em Pré-natal de risco habitual na Atenção Primária à Saúde na perspectiva dos matriciados, matriciadores e gestores. Métodos: Pesquisa qualitativa e quantitativa baseada em pesquisa-ação com o propósito de implantação do Apoio Matricial em pré-natal na Atenção Primária à Saúde. O matriciamento planejado foi prestado por especialistas focais em Ginecologia-obstetrícia, médicos residentes nesta especialidade e residentes multiprofissionais, para equipes da Atenção Primária, nos anos 2016-2017. Participaram 107 profissionais de saúde e gestores que assinaram o consentimento informado. O estudo foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa, parecer nº 1.509.266. Foram utilizados 6 instrumentos de pesquisa: formulário de acompanhamento matricial, diários de campo, teste de conhecimento em pré-natal, questionário sobre processo de trabalho, grupo focal de matriciadores e conversas de grupos de mídia digital de Whatsapp®. Aplicamos a análise temática de conteúdo para análise dos registros dos diários de campo, grupos focais e do Whatsapp®. Empregamos o programa IRAMUTEQ na classificação e análise dos dados. Os dados quantitativos foram analisados pelo SPSS. Sintetizamos as análises por meio da triangulação de métodos. Resultados: Na triangulação emergiram 2 classes: dificuldades e potencialidades. Sete categorias de dificuldades: falta de insumos, equipamentos e fluxos; ausência de exames laboratoriais e ultrassonografia obstétrica; desorganização do processo de trabalho; ausência de contrarreferência; contexto político-administrativo; equipes incompletas; necessidade de capacitação e 4 categorias de potencialidades: espaços que oportunizam a expressão de valores, realizações, compartilhamentos de saberes e identificação de necessidades; que oportunizam rever condutas, processo de trabalho e qualificação das equipes; que servem como porta-voz para o atendimento às necessidades para o cuidado das gestantes e o Apoio Matricial e Whatsapp® como espaços de arranjos colaborativos, divulgação de Educação Permanente em Saúde e organização do matriciamento. Considerações finais: O Apoio Matricial em pré-natal mostrou-se uma potente ferramenta para intervir junto às equipes de referência que atuam na Atenção Primária, identificar necessidades do serviço e de recursos humanos, integrar diversas categorias profissionais, superar instrumentos de referência e contrarreferência, qualificar a atenção, promover aprendizagens a todos os envolvidos, estimular a cogestão e funcionar como tensionador para a reorganização dos serviços. Destaca-se o modelo inovador da proposta de apoio matricial em pré-natal envolvendo a integração ensino-serviço, com relevante melhora dos indicadores de mortalidade materno-infantil.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectApoio Matricialpt_BR
dc.subjectAssistência pré-natalpt_BR
dc.subjectAtenção Primária à Saúdept_BR
dc.subjectEducação Permanentept_BR
dc.subjectSaúde Públicapt_BR
dc.subjectResearch Subject Categories::MEDICINEpt_BR
dc.titleMatriciamento em Pré-natal de Risco Habitual na Atenção Primária em Município de Tríplice Fronteirapt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record