Show simple item record

dc.contributor.advisorOrientação
dc.contributor.authorPeixoto, Liliam da Silva Veiga
dc.date.accessioned2021-09-14T18:18:49Z
dc.date.available2021-09-14T18:18:49Z
dc.date.issued2020
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/6268
dc.descriptionDissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Neotropical, do Instituto Latino-Americano de Ciências da Vida e da Natureza da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Biodiversidade Neotropical.pt_BR
dc.description.abstractA contaminação em ecossistemas aquáticos pode ser monitorada por estudos na área de ecotoxicologia e, nesses ambientes, os peixes atuam como bioconcentradores de substâncias presentes em concentrações muitos reduzidas na água, como os micropoluentes. Análises histopatológicas em órgãos como fígado, que apresentam importante papel na detoxificação, informam marcadores importantes para o biomonitoramento de ecossitesmas aquáticos. As áreas de entorno do Reservatório da Itaipu Binacional, apresentam atividade agrícola com amplo uso de agrotóxicos em seu sistema de produção, que acabam tornando suas bacias susceptíveis a contaminação por micropoluentes. No presente estudo, foram utilizados peixes da espécie H. mustelinus para auxiliar no monitoramento de riachos de bacias que drenam para o reservatório da Itaipu Binacional (Brasil e Paraguai) frente a presença desses micropoluentes. Foram coletados o total de 110 peixes, 56 amostras no Brasil e 54 no Paraguai, originados de riachos da Bacia, sendo 13 microbacias da margem brasileira e 11 microbacias da margem paraguaia. Para seleção dos riachos foram utilizados dois critérios: qualidade da água (presença de micropoluentes) e uso do solo para atividade agrícola, estabelecendo-se 03 grupos categóricos de impacto para os riachos: A (baixo impacto); B (médio impacto); C (alto impacto). Análises semi-quantitativas foram realizadas no fígado dos peixes e 05 padrões de reações de alterações histológicas foram considerados (1. Distúrbios Circulatórios; 2. Mudanças Regressivas; 3. Alterações Regressivas; 4. Inflamações; 5. Tumores). A partir das análises, foram calculados índices histológicos que permitem verificar o grau de comprometimento do órgão frente à ação ambiental. O Índice de Padrão de Reação (I rp) que mede a extensão de cada padrão de alteração e o Índice de Órgão (I org) que mede o grau de dano total no fígado para os indivíduos de H. mustelinus, permitiram inferir quantitativamente os achados histopatológicos. Após análises foi observada a ocorrência de algum tipo de alteração histológica em todas as amostras analisadas, classificadas na sua maioria em três dos cinco padrões de reação. Os Índices Histológicos demonstraram que o grau de dano observado no fígado dos espécimes coletados nas microbacias de menor impacto da margem brasileira estão mais comprometidos do que as amostras dos peixes coletadas nas mesmas microbacias da margem paraguaia, coincidindo com os resultados das análises qualitativas de água dos riachos e dos testes mutagênicos, indicando que estas microbacias brasileiras podem estar sofrendo influência de mais fatores xenobióticos no ambiente do que as microbacias do mesmo grupo no Paraguai.pt_BR
dc.description.sponsorshipItaipu Binacionalpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectBioindicadores. Ecotoxicologia. Heptapterus mustelinus. Histopatologia. Microbacias.pt_BR
dc.titleEfeitos de Micropoluentes em Fígado de Peixes Coletados em Riachos de Bacias que Drenam para o Reservatório da Itaipu Binacional (Brasil e Paraguai)pt_BR
dc.typemasterThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record