Show simple item record

dc.contributor.advisorVillena, Marcelo Ricardo
dc.contributor.authorGalli, Cristiano Roberto
dc.date.accessioned2018-10-17T15:58:39Z
dc.date.available2018-10-17T15:58:39Z
dc.date.issued2018-10-27
dc.identifier.citationGALLI, Cristiano Roberto. O excesso no som: A saturação como paradigma para a composição musical. 2018. 160 p. Trabalho de Conclusão ( Música – Práticas Interpretativas Criação Musical) – Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Foz do Iguaçu, 2018.
dc.identifier.urihttp://dspace.unila.edu.br/123456789/4153
dc.descriptionTrabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Instituto Latino-Americano de Arte, Cultura e História da Universidade Federal da Integração Latino- Americana, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Música - Práticas Interpretativas: Criação Musical. Orientador: Prof. Marcelo Ricardo Villena
dc.description.abstractO presente trabalho trata sobre o processo compositivo de quatro obras de nossa autoria a saber: Contacktus, Tempora, Capriccio para violino e Atmos. Estas obras foram compostas a partir de pressupostos desenvolvidos pela Estética da Saturação Instrumental, corrente compositiva que surge no início do século XXI, cujos proponentes são os compositores Frank Bedrossian, Raphaël Cendo e Yann Robin. Primeiramente apresentaremos uma breve reflexão sobre as circunstâncias que permitiram o surgimento desta corrente compositiva. Em seguida buscaremos sua delimitação e seus paradigmas através da reflexão sobre conceitos como controle e perda de controle e macro-escritura. Buscaremos também compreender qual a função dos sons complexos aperiódicos e das técnicas estendidas dentro desta corrente compositiva. Em seguida, entender de que forma se da à relação entre intérprete e obra. Por fim apresentaremos as quatro obras acima citadas acompanhadas de comentarios nos quais apresentaremos de que forma foram aplicados os princípios da Estética da Saturação Intrumental nessas obras.pt_BR
dc.description.abstractThe present paper on the process of composition of four musical works of our authorship namely: Contacktus, Tempora, Capriccio for violin and Atmos. This musical works were composed from assumptions developed by the Aesthetics of instrumental Saturation, the compositional current that arises at the beginning of the 21st century, it’s tenderers are the composers Frank Bedrossian, Raphaël Cendo and Yann Robin. First, we will present a series of studies on the circumstances that allowed the progression of this current. Then we will research its delimitation and its paradigms through reflection on control and loss control and macro-writing. We also seek to understand the function of the complex aperiodic sounds and the techniques within this compositional current. Subsequently we will try to understand how the relation between interpreter and musical work happens. finally, we will present the four musical works mentioned above followed by comments that show how the Principles of Aesthetics of instrumental Saturation are applied
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectTécnicas estendidaspt_BR
dc.subjectControle e perda de controle
dc.subjectMacro-escritura
dc.titleO exesso no som: a saturação como paradigma da composição musicalpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record